Províncias

Pedagogo defende no Luena Código de Estrada nas salas

Samuel António | Luena

Albano Sapalo, especialista em Ciências Pedagógicas, defendeu a introdução do Código de Estrada nos conteúdos curriculares de ensino, para evitar o índice de sinistralidade rodoviária.

O desconhecimento do Código de Estrada está na base da maior parte dos acidentes
Fotografia: Eduardo Pedro

O desconhecimento do Código de Estrada por parte da maioria dos automobilistas e peões, acrescentou, tem sido a maior causa dos acidentes de viação.
O papel da escola na formação e desenvolvimento da personalidade das novas gerações, referiu, depende, em grande medida, do paradigma que a sociedade vai conceber para a escola, de acordo as necessidades e interesses da sociedade. Para Albano Sapalo, a inclusão desta matéria no plano curricular de ensino, de forma antecipada, constitui uma ferramenta importante para a valorização da vida humana e a racionalização de recursos financeiros, provocados por acidentes rodoviários em quase todo o país.
Muitos conteúdos programados nos planos de ensino, têm pouca aplicabilidade na vida prática social e cultural dos cidadãos, pelo que defendeu ser urgente acautelar este mal por via do ensino escolar.
O especialista Albano Sapalo justificou que a presença da espécie humana na sociedade requer mecanismos que devem ser estudados, desde o  ponto de vista sociológico, jurídico, psicológico e pedagógico, por se tratar de um fenómeno dinâmico.

Tempo

Multimédia