Províncias

Pensionistas das FAA ganham bairro residencial

Um bairro residencial de 100 casas para pensionistas das Forças Armadas Angolanas (FAA) está a ser construído no Luena, capital da província do Moxico, soube a Angop.

Ex-militares contam com residências
Fotografia: Jornal de Angoloa

Um bairro residencial de 100 casas para pensionistas das Forças Armadas Angolanas (FAA) está a ser construído no Luena, capital da província do Moxico, soube a Angop.
As obras da construção do referido bairro têm a sua conclusão prevista para este ano, segundo asseguram responsáveis da Caixa de Segurança Social local.
Além do bairro residencial, os pensionistas das FAA, na região Leste (Moxico, Lundas Sul e Norte), contam, desde quinta-feira última, com uma delegação da Caixa de Segurança Social, inaugurada pelo governador provincial do Moxico, João Ernesto dos Santos “Liberdade”.
O imóvel de dois pisos, localizado no bairro Santa Rosa, na periferia da cidade do Luena, foi inaugurado no âmbito das comemorações do 49º aniversário do início da Luta Armada de Libertação Nacional, assinalado a 4 de Fevereiro.
Edificada em dois anos, a delegação comporta vários gabinetes administrativos, sala multiuso, anfiteatro com 48 lugares e sala de reuniões.
O director nacional da Caixa de Segurança Social das FAA, João Luís Neto “Xieto” disse, na ocasião, que a instituição está apta para minimizar os problemas dos assistidos, sem necessidade de se deslocarem a Luanda.
Exortou ainda à conservação do imóvel como forma de valorizar o esforço do Governo na protecção da segurança social daqueles que durante vários anos deram o melhor de si, incluindo a vida, para que o país se tornasse independente, soberano, democrático e em paz.
A delegação provincial do Moxico passa a fazer parte de um projecto de expansão dos serviços da Caixa de Segurança Social aos seus beneficiários. As províncias do Namibe, Bié, Benguela e Huíla são outras que também já contam com delegações.
Xieto explicou ainda que os atrasos que se registam no pagamento das pensões estão relacionados com a recepção tardia das verbas e não propriamente com os responsáveis da direcção da Caixa.
Para resolver a situação, disse, está em curso o processo de actualização da legislação da segurança social e informatização de dados, com vista a modernizar o funcionamento e conferir fiabilidade às acções da Caixa Social.
Assistiram ao acto altas patentes das FAA, com destaque para o Chefe do Estado Maior-General Francisco Furtado, membros do governo da província e deputados, entre outros convidados.

Tempo

Multimédia