Províncias

População foi aconselhada a ir às aulas de alfabetização

A população do município de Camanongue, Moxico, foi aconselhada a aderir às aulas de alfabetização, disse à Angop o coordenador do Programa de Aceleração Escolar do Ministério da Educação.

Objectivo do projecto é fazer com que a população tenha uma outra visão das coisas
Fotografia: João Gomes

Muila Tomás recordou que saber ler, escrever e fazer contas ajuda as pessoas a ter outra visão das coisas, sobretudo a mulher rural na venda de produtos agrícolas.
“Um cidadão que sabe ler e escrever entende o mundo que o rodeia de forma mais ampla, pelo que todos devem estudar”, referiu Muila Tomás.
André Tchipuau, autoridade tradicional que frequenta aulas de alfabetização no I módulo, reconheceu a importância de saber ler e escrever, pois “ajuda a resolver as tarefas escolares dos filhos”.Para um camponês exercer a sua actividade precisa de ter algumas noções básicas da prática das sementeiras e o período em que se deve realizar a lavoura, acrescentou.
 Desde a criação, em 2008, do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar, na província do Moxico, já foram alfabetizadas mais de 2.648 pessoas
A população do município de Camanongue deve apostar na agricultura como forma de aumentarem as receitas, disse à Angop o responsável da Associação dos Camponeses.
 João Zangata afirmou que as famílias devem produzir mais alimentos nesta época agrícola, não apenas para o sustento, mas aumentarem as pequenas receitas. Camannongue, a 52 quilómetros a norte da cidade do Luena, tem 48.253 famílias camponesas.

Tempo

Multimédia