Províncias

Presos no Luena estão a aprender a ler e escrever

José Rufino

Mais de 100 reclusos da Cadeia da Comarca do Moxico frequentam aulas da primeira à nona classe, informou o chefe da secção provincial de estudos e análise dos serviços prisionais.

Mais de 100 reclusos da Cadeia da Comarca do Moxico frequentam aulas da primeira à nona classe, informou o chefe da secção provincial de estudos e análise dos serviços prisionais.
Durante o acto comemorativo dos 34 anos de existência do estabelecimento prisional da Comarca do Moxico, Lucas Teixeira Tchiweza afirmou que, além das aulas, os reclusos são submetidos a cursos de formação profissional na áreas de carpintaria, pedreira e electricidade.   
Lucas Teixeira sublinhou o compromisso do Ministério do Interior é assegurar aos cidadãos em regime de reclusão uma formação, durante o tempo em que cumprem a pena, para saírem dali com uma profissão que garanta a sua inserção no mercado de emprego. Para atender às necessidades educativas dos reclusos, a Cadeia da Comarca do Moxico, que tem dificuldades em obter material didáctico, prevê construir, no próximo ano, uma escola com  três salas. 
Para a formação dos detidos, os serviços prisionais contam com a colaboração da Igreja Católica e da Direcção Provincial de Educação, que disponibiliza professores.

Tempo

Multimédia