Províncias

Reforçados postos de saúde na fronteira com o Congo

João Salvo | Luena

As autoridades sanitárias das províncias da Lunda-Sul e Moxico, de Angola, e do Katanga, Congo Democrático, decidiram reforçar os postos de saúde ao longo da fronteira entre ambos os países com mais técnicos.

Objectivo é melhorar os serviços de assistência médica prestados à população da região
Fotografia: Jornal de Angola |

Um comunicado de imprensa divulgado na cidade de Saurimo, no final de um encontro entre representantes dos dois Estados, sugere a aquisição de cadeias de frio para a conservação de vacinas.
Os representantes dos dois países recomendaram, igualmente, às autoridades a realização de acções de formação para os técnicos das unidades sanitárias, tendo em conta a introdução de novas vacinas.
As discussões em torno da prevenção contra a poliomielite, sarampo e outras patologias centralizaram os debates dos 30 participantes no evento. A directora provincial interina do sector da Saúde da Lunda-Sul, Hortência Miguel, sustentou que o elevado fluxo migratório ao longo da fronteira incentiva a necessidade dos dois países a conjugarem esforços, com vista à garantia da estabilidade da saúde das populações.
A chefe de departamento da Saúde Pública e Controlo de Endemias da província do Moxico, Cândida Campos, afirmou que a realização do evento transfronteiriço abre novas perspectivas na área do reforço dos conhecimentos dos técnicos, sobre o ponto de vista da nova incidência de doenças imunopreveníveis.
Cândida Campos defendeu a realização de eventos periódicos para se detectarem irregularidades e melhorar critérios de actuações futuras.
A chefe da delegação da República Democrática do Congo, Veronique Kamin, referiu que a realização do evento com as autoridades angolanas constitui uma vantagem para os dois países definirem medidas, com vista a prevenir a propagação de doenças.

Tempo

Multimédia