Províncias

Regedoria de Muxirinjinji precisa de salas e de professores

Lino Vieira | Luena

A escola da regedoria do Muxirinjinji, no município do Kamanongue, província do Moxico, precisa de mais salas, para poder receber 340 crianças que se encontram fora do sistema de ensino, e de professores, revelou ontem o seu director.

A escola da regedoria do Muxirinjinji, no município do Kamanongue, província do Moxico, precisa de mais salas, para poder receber 340 crianças que se encontram fora do sistema de ensino, e de professores, revelou ontem o seu director.
João Mutambuleno disse que, nesta altura, a escola, que acolhe 1.522 menores, desde a iniciação até a sexta classe, deixou de fora as 340 crianças, por exiguidade de salas e professores.
O director da única escola de construção definitiva existente na localidade, disse que a mesma possui apenas duas salas, situação que tem obrigado os responsáveis da instituição a recorrer à colaboração de capelas, locais que também se apresentam em condições precárias.
Para atenuar tais dificuldades, a localidade de Muxirinjinji necessita de, pelo menos, 16 salas e 20 novos professores, para se juntarem aos 46 docentes que asseguram as aulas.
Por falta de escola do I ciclo, na regedoria os alunos são obrigados a percorrer diariamente cerca de 33 quilómetros para estudar na sede do município de Kamanongue, onde foram construídas mais salas e admitidos novos  professores, para reforçar o sistema de ensino e aprendizagem.  A regedoria do Muxirinjinji atende sete bairros, apresentando uma população calculada em cinco mil habitantes.

Tempo

Multimédia