Províncias

Sinais de progresso chegam a Cameia

LINO VIEIRA | Luena*

A construção e reabilitação de várias infra-estruturas sociais inseridas nos Programas de Investimentos Públicos e do  Combate à Pobreza está a contribuir para a melhoria da imagem do município da Cameia, localizado na encosta do Caminho-de-Ferro de Benguela, província do Moxico.

Instalação de novas escolas no município da Cameia permitiu absorver mais de mil crianças em idade escolar no sistema normal de ensino sobretudo nas comunidades distantes
Fotografia: Jornal de Angelo |

No município, estão a ser construídos 200 fogos habitacionais, novas escolas, lar de terceira idade com capacidade para 50 pessoas, biblioteca municipal e outras infra-estruturas.
O administrador municipal, Rodrigues Chipango, destacou a construção de 40 novas salas  de aulas, que permitiram  absorver mais de mil  crianças no sistema normal de ensino, sobretudo nas comunidades mais distantes. Recordou que em 2002, a localidade dispunha apenas de uma escola de quatro salas para o ensino primário, o que obrigava as crianças a estudar em condições precárias.
“Hoje, a realidade é completamente diferente, com a construção de escolas em todas as localidades, o que permite o ingresso de mais crianças e a adultos  no sistema do ensino, diminuindo, deste modo, o elevado índice de analfabetismo da população”, referiu Rodrigues Chipango.
Neste momento, estão em construção mais duas escolas para o I e II ciclos, com 14 salas cada, que devem ficar concluídas até ao final do ano. Com a construção de novas salas e o enquadramento de mais professores, o sector da educação está melhor servido e o ensino passou a enquadrar alunos da 1ª à 12ª classe, quando antes não passava da sexta. Cameia dispõe de um  hospital municipal com capacidade para 62 camas, um centro materno infantil e maternidade devidamente apetrechados, oferecendo uma assistência médica e medicamentosa mais personalizada.
Até ao próximo ano,  o hospital municipal passa a ter serviços de cirurgia, bloco operatório e um a­parelho de Raio X. Neste momento, os técnicos estão a concluir a sua formação para manusear os equipamentos.
O administrador municipal assegurou que em todos os sectores e regedorias da Cameia estão a ser erguidos centros e postos de saúde para evitar que os doentes sejam transferidos para a sede municipal.
Reconheceu que o incremento do Programa Municipal Integrado de  Combate à Pobreza está a acelerar o desenvolvimento da localidade em todos os aspectos. “Estamos a trabalhar para dar resposta aos principais  problemas que ainda  afectam a população, sobretudo nos  sectores  da educação, saúde, abastecimento de energia e água, habitação, emprego, formação  profissional para a juventude”, explicou.
Outros sinais de progresso têm a ver com a normalização das comunicações com o resto do mundo e Rodrigues Chipango considerou ter sido feito um bom trabalho por parte das operadoras UNITEL, MOVICEL e do serviço Liga-Liga da AngolaTelecom.
Com uma população calculada em mais de 40 mil habitantes, o município da Cameia é potencialmente rico agricultura, pesca, turismo e apicultura.

*Com Samuel António

Tempo

Multimédia