Províncias

Mulheres estão a aderir ao planeamento familiar

Delfina Victorino | Cuito

Mais de duas mil mulheres em idade fértil aderiram ao planeamento familiar no centro materno infantil do Cuito, no Bié, durante o primeiro trimestre deste ano, revelou a directora da instituição, Firmina Guilherme.

O centro materno infantil do Cuito tem sido procurado por muitas mulheres
Fotografia: Jornal de Angola

A responsável do centro referiu que, actualmente, o nível de adesão tende a aumentar, como resultado do programa de informação e sensibilização levado a cabo pelos profissionais de saúde no Cuito. “Muitas mulheres quebraram o preconceito que existia em relação ao planeamento familiar e procuram regularmente os serviços de saúde”, sublinhou Firmina Guilherme, apelando à consciência dos progenitores no controlo da taxa de natalidade, para manter o equilíbrio na assistência médica e medicamentosa e bem-estar das crianças.
Firmina Guilherme alertou que o planeamento familiar evita os partos seguidos, que surgem constantemente sem o prévio controlo de algumas mulheres. “A necessidade do planeamento evita gravidezes precoces, sobretudo de jovens que praticam actos sexuais sem qualquer prevenção”, sublinhou

Tempo

Multimédia