Províncias

Municipalização melhora a saúde

André Amaro| Lubango

O Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde no Lubango foi realizado com êxito no ano de 2011, tendo resultado na redução das principais doenças e melhoria da assistência médica e medicamentosa.
Fruto deste programa, os casos de malária reduziram de 119.000 em 2010 para 70.000 no ano de 2011 e o número de óbitos registados passou de 16 para zero.

Autoridades da província da Huíla apostam na diminuição dos índices de mortalidade melhorando a assistência à população
Fotografia: André Amaro| Lubango

O Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde no Lubango foi realizado com êxito no ano de 2011, tendo resultado na redução das principais doenças e melhoria da assistência médica e medicamentosa.
Fruto deste programa, os casos de malária reduziram de 119.000 em 2010 para 70.000 no ano de 2011 e o número de óbitos registados passou de 16 para zero.
O responsável municipal da Saúde Pública no Lubango, Miguel Catumbela, esclareceu que também re­gistaram redução as doenças respiratórias, de 41.000 para 33.000, e as diarreias agudas, que passaram de 35.000 para 24.000 no mesmo período.
Miguel Catumbela afirmou que a estratégia de equipas avançadas e móveis que levam os pacotes mínimos e os cuidados primários de saúde às comunidades foi um dos aspectos fundamentais para o êxito deste programa.
“As equipas avançadas e móveis, constituídas por 768 agentes comunitários, têm a missão de levar o pacote mínimo, como a vacinação, desparasitação, consultas para grávidas, bem como informação sobre prevenção de saúde”, sublinhou.
O responsável salientou que outras acções que contribuíram para a redução destes números foi a capacitação regular dos técnicos de saúde, assim como a distribuição de medicamentos e alimentos aos pacientes internados.
Para execução deste programa, o município do Lubango recebeu cerca de 192 milhões de kwanzas, que foram empregues na reabilitação, ampliação, construção e apetrechamento de postos e centros de saúde, assim como na aquisição de medicamentos, equipamentos, material gastável e outros.
Miguel Catumbela disse que os valores serviram também para aquisição de duas ambulâncias todo o terreno, orçada cada uma em oito milhões de kwanzas, com vista a apoiar a transportação de pacientes dos centros e postos de saúde para os hospitais de referência.
Miguel Catumbela referiu também que foram adquiridas geleiras para conservação de reagentes e vacinas, bem como botijas de gás para garantir o funcionamento de arcas frigoríficas nas zonas periféricas do município do Lubango.
Miguel Catumbela adiantou que com os fundos disponibilizados foi possível obter 16 grupos geradores para garantir o funcionamento dos equipamentos e iluminação das unidades sanitárias, de modo a prestarem serviços no período diurno de forma contínua.
Ainda no quadro do Programa de Municipalização os Serviços de Saúde foram realizadas, no ano passado, campanhas de vacinação contra a poliomielite, nos meses de Abril, Maio e Setembro, o que permitiu imunizar milhares de crianças.Miguel Catumbela afirmou que as acções desenvolvidas em prol do Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde estão a contribuir para o descongestionamento dos hospitais de referência no Lubango. No ano de 2012, a repatriação municipal de Saúde no Lubango perspectiva desenvolver mais acções voltadas à recuperação e apetrechamento da rede sanitária, formação de técnicos, assim como intensificação das campanhas de sensibilização das comunidades.

Tempo

Multimédia