Províncias

Munícipes aplaudem condições da cidade

Milhares de cidadãos que vivem há mais de um ano na centralidade do Mussungue, na cidade do Dundo, Lunda-Norte, dizem estar satisfeitos com as condições de habitabilidade e com os serviços sociais básicos postos à sua disposição.

Centralidade de Mussungue foi inaugurada na terça-feira
Fotografia: Benjamin Cândido | Lunda-Norte

David Mualufúmua, um dos moradores, desde 2016, falou das vantagens de viver na cidade em relação ao bairro distante dos serviços, sobretudo, públicos, e com dificuldades de acesso.
Outra vantagem apontada por David Mualufúmua é o fornecimento e abastecimento de energia eléctrica e água sem interrupções, referindo que deixou de recorrer aos fontenários.
“A escola e o hospital também estão próximos. A vida aqui é muito diferente da vida do bairro, foi uma grande mudança na minha vida”, disse David Mualufúmua.  Encarnação Cazaca, que vive na centralidade há um ano, corrobora a opinião do primeiro interlocutor e sublinhou a importância do projecto habitacional para a província e para a população, que tem a possibilidade de concretizar o sonho da casa própria. Ismael Faz Tudo, um jovem morador da nova centralidade, disse que está muito satisfeito por ter conseguido o apartamento, que vai pagar em 30 anos, na modalidade de renda resolúvel. O professor Itamba Bavon, que se mudou para a centralidade em 2016,  considera boas e dignas as condições dos apartamentos.
Além da água, luz, escola, hospital e creche, apontados como bens e serviços que contribuem para a melhoria da qualidade de vida dos moradores da centralidade, o académico Jeam-Marie Kimbo aponta as praças, arruamentos e policiamento próximos dos habitantes.
Na centralidade, onde já vivem mais de 15 mil moradores, prevê-se a construção de 20 mil apartamentos em quatro fases, sendo a primeira com 5.004 fogos concluídos em 2015. A centralidade foi inaugurada na terça-feira, pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente.

Tempo

Multimédia