Províncias

Aconselhado uso correcto das tecnologias

O aproveitamento inadequado do desenvolvimento tecnológico traz como consequência a desvalorização dos alicerces familiares, particularmente nos níveis de diálogo, assim como o aumento substancial de problemas no seio dos jovens, considerou ontem o governador provincial do Namibe, Rui Falcão.

O governador fez essas considerações quando procedia à abertura da 17ª sessão do Conselho Nacional da Família, que vai debruçar-se sobre temas que incluem “O estado da criminalidade em Angola”, “O papel da família na prevenção da criminalidade” e “A família na agenda internacional”. Rui Falcão realçou que os assuntos a serem discutidos no colóquio “estabelecem novas e mais arrojadas estratégias de valorização da família e consequentemente o reforço do combate à sua desintegração, criando uma sociedade cada vez mais forte e mais feliz”.
Rui Falcão afirmou que o corte na transmissão vertical de valores e de princípios de regência familiar, aliados aos elevados níveis de promiscuidade nos laços sociais, afectam o comportamento daqueles que sendo mais frágeis se deixam levar por caminhos erróneos, com o objectivo primário da satisfação das suas necessidades materiais mais básicas. “Infelizmente estamos num mundo onde os valores se corrompem de forma mais viva, beneficiando aqueles que têm maior poder aquisitivo”, lamentou o orador. 
Os participantes devem reflectir sobre as condutas desviantes e as suas causas e medir também os níveis de solidariedade efectiva quer do Estado, quer a nossa própria, enquanto agentes sociais, em prol dos mais desfavorecidos.
 O Conselho decorre sob o lema “O papel da família na prevenção de condutas desviantes”.

Tempo

Multimédia