Províncias

Administração reuniu com vendedores

A administração do município sede da província do Namibe reuniu-se ontem com os vendedores ambulantes do mercado  5 de Abril, com o objectivo de esclarecer as medidas de funcionamento, visando criar um ambiente de segurança não só para os que nele fazem os seus negócios mas também para os consumidores.

Autoridades locais primam pela higiene da cidade e evitar que haja aglomeração de lixo
Fotografia: Arquivo JA

O encontro, orientado pelo administrador municipal, João Freitas, permitiu esclarecer várias  questões relacionadas com a falta de higiene, energia eléctrica, água, polícia, segurança, entre outras questões e surgiu devido a algumas inquietações levantadas no fórum provincial de auscultação à mulher rural realizado no mês de Junho. O administrador informou que no âmbito do Programa de Investimentos Públicos para o ano 2015, o governo prevê a ampliação do mercado com a construção de mais bancadas para aquelas pessoas que ainda vendem os seus produtos em local impróprio.
João Freitas aconselhou ainda a administração do mercado a envidar esforços para a criação de passes de identificação dos vendedores para que estes possam exercer de facto a sua função com mais tranquilidade e que os consumidores possam assim identificá-los. O mercado “5 de Abril” funciona com cerca de três mil vendedores de electrodomésticos, roupa usada, hortaliças, bens alimentares, entre outros produtos.

Campanha de limpeza
/>
A Administração Municipal do Namibe promoveu  sábado uma campanha de limpeza e recolha de resíduos sólidos no bairro periférico “Cassange”.
A campanha contou com a participação dos moradores desta urbe, estudantes e dos funcionários dos serviços comunitários que fizeram a recolha do amontoado de lixo que se encontrava junto a escola do I ciclo de ensino “ Maria de Lourdes” e que punham em risco a saúde dos alunos, professores e moradores.
O administrador comunal do Forte Santa Rita, Caita Cavaco, disse que um dos objectivos da administração do município sede da província é fazer um “combate cerrado” ao lixo em todas as artérias da cidade, “mas para que tal acção tenha êxito necessita-se da colaboração de todos os munícipes”.
A Administração Municipal do Namibe adquiriu, nos últimos dias, dois camiões compactadores com capacidade para 17 toneladas, orçados em 33.660 milhões de kwanzas, a que se juntou aos outros meios já existentes, destinados à recolha de lixo em toda a cidade do Namibe.

Tempo

Multimédia