Províncias

Aeroporto provincial recebe obras de restauro

Manuel de Sousa|

O director provincial dos Transportes no Namibe, João Ernesto dos Santos, garantiu à reportagem do Jornal de Angola que o aeroporto local Yuri Gagarin vai receber brevemente obras de reabilitação e modernização.

Aeroporto Yuri Gagarin entra em breve em obras para mudar de visual e ser apetrechado com meios modernos para servir os passageiros e as diferentes companhias aéreas
Fotografia: Afonso Costa



O director provincial dos Transportes no Namibe, João Ernesto dos Santos, garantiu à reportagem do Jornal de Angola que o aeroporto local Yuri Gagarin vai receber brevemente obras de reabilitação e modernização.
O Ministério dos Transporte, segundo João Ernesto, vai fazer chegar à direcção provincial nos próximos dias o cronograma de trabalho de restauro do aeroporto de categoria internacional, que clama por uma intervenção de vulto, para melhor acompanhar o desenvolvimento da província e dar maior dignidade aos passageiros nacionais e internacionais.
“Existe um programa estratégico a nível do Ministério dos Transportes com vista a reabilitação e modernização do aeroporto provincial, que é internacional e que necessita de uma intervenção, para facilitar a transportação via aérea e garantir maior dignidade aos viajantes e visitantes”.
A província do Namibe conta apenas com uma operadora aérea, a TAAG linhas aéreas de Angola, facto que aflige os munícipes e a direcção dos Transportes, que gostaria de ver mais operadoras, principalmente privadas, como acontece nas vizinhas cidade do Lubango e Cunene.
“Vamos trabalhar para ver onde está a dificuldade para que no futuro tenhamos aqui também estes serviços” - disse.
João Ernesto manifestou-se satisfeito com o trabalho feito na província pela companhia de bandeira do país. “Há um ano que a TAAG não tem os problemas que tinha anteriormente, em termos de cancelamento e adiamento de voos, o que quer dizer que a escala melhorou.
Há voos às segundas-feiras, quartas, sextas e domingos”, indicou. Em termos de transportação urbana e intermunicipal de passageiros e mercadorias, a província está bem servida, já que, de acordo com o director provincial dos Transportes, houve um esforço grande do governo da província em adquirir meios para apoiar as populações.
“Os problemas das populações neste sentido estão resolvidos; temos meios que ligam a cidade à vila do Saco-Mar no transporte de funcionários e estudantes, e também intermunicipais”.
A província conta com quatro operadoras de transportes rodoviários, com destaque para ACP Solidariedade, a mais representativa, a BETACAP que opera no troço Namibe-Bibala, a TRANSNAC que faz Namibe-Virei e a PANFIL e a Sousa e Irmãos que fazem Namibe-Tômbwa. A direcção dos Transportes está aberta para mais operadoras que queiram trabalhar, desde que estejam licenciadas e cumpram com todos os requisitos legais da direcção nacional de Transportes Rodoviários.
Existem também operadores e transportes particulares de transportação interprovincial até à capital do país, mas a direcção dos Transportes aguarda por mais operadores, desde que cumpram com os pressupostos legais.
A reabilitação e modernização da linha-férrea é, de acordo com João Ernesto, um grande ganho para as populações, visto que vai permitir a transportação de pessoas e bens em grandes quantidades, a preços acessíveis, e propiciar a troca de produtos entre as províncias do Namibe, Huíla e Kuando-Kubango, projectando assim também o almejado desenvolvimento regional.

Tempo

Multimédia