Províncias

Antigos militares na pesca artesanal

Vladimir Prata | Tômbwa

Cerca de 100 antigos militares residentes no município de Tô-mbwa, receberam quinta-feira ferramentas de trabalho e embarcações para a prática da pesca artesanal, informou o director provincial do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares (IRSEM).

Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares fez a entrega de embarcações e instrumentos de trabalho para a pesca artesanal
Fotografia: João Gomes

Rodrigues Tiago referiu que o programa engloba  outros beneficiários como, órfãos e deficientes físicos vítimas da guerra.
Os beneficiados receberam ainda material para exercer serviços de electricidade, mecânica, pedreira, carpintaria, serralharia, recauchutagem, costura, além da pesca artesanal, disse Rodrigues Tiago, que informou que a acção, enquadrada no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013-2017, visa abranger todos os municípios. Nesta altura, o projecto já foi implementado na Bibala e sede provincial,  Namibe.
Em Novembro do ano passado foram entregues ferramentas de trabalho a 186 pessoas registadas no município sede. Neste ano, em Março, a Bibala acolheu uma cerimónia de entrega de cabeças de gado bovino, charruas e outros imputes para a prática da agricultura, que beneficiou 125 pessoas.
Os próximos passos são dados nos municípios do Camucuio e Virei, onde, até agora, foram registados 120 e 110 ex-militares e outros dependentes.
O director provincial do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares referiu que o processo de inquérito para aferir o número de beneficiados continua, uma vez que existem ainda muitos por registar e assegurou que todos os abrangidos têm sido alvo de ­capacitação no Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP). No Tômbwa, 15 dos beneficiários optaram pela pesca artesanal e receberam três embarcações de pequeno porte com os respectivos motores, além de vários outros equipamentos como redes, bóias e coletes salva-vidas, informou o director provincial do Namibe do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares.

Reunião do Governo

O Governo Provincial do Namibe, reunido na sua quarta sessão ordinária no Tômbwa, aprovou a realização da Feira Provincial da Indústria, Geologia e Minas,  para divulgar as potencialidades locais.
Rui Falcão referiu que o Governo Provincial está a fazer um mapeamento de todo o potencial mineralógico da província, a par do trabalho enquadrados no Plano Nacional de Geologia e Minas (Planageo).

Indústria pesqueira


Quanto ao sector das Pescas, o governador provincial considerou que a realidade de hoje não é a mesma de há uns tempos, sobretudo no Tômbwa, onde se assiste ao relançamento da indústria pesqueira.
Só este ano, referiu o governador provincial do Namibe, foram criados no  município do Tômbwa mais de 600 empregos directos.
O município do Tômbwa, acrescentou, vai dispor, nos próximos dias, de uma nova empresa no sector da indústria pesqueira. Trata-se da Carlmar-Produtos do Mar, cuja infra-estrutura começa a ser construída em breve no local onde existia a antiga Fábrica 17 de Setembro.
O representante da empresa, Narciso Santiago, disse que a empresa vai dedicar-se à salga e à seca de peixe, congelação e conserva de produtos do mar, gerando cerca de 500 postos de trabalho directo.

Tempo

Multimédia