Províncias

Atraso nas obras das vias de acesso preocupa habitantes de Camucuio

João Upale | Kamacuio

O estado degradado das principais vias de acesso que ligam a sede do município às comunas e povoações de Camucuio, no Namibe, causa dificuldades aos habitantes das localidades, disse, ontem, ao Jornal de Angola, o soba grande daquela região.

Governadora Cândida Celeste lamentou os atrasos nas obras de reparação das estradas
Fotografia: Jornal de Angola

O estado degradado das principais vias de acesso que ligam a sede do município às comunas e povoações de Camucuio, no Namibe, causa dificuldades aos habitantes das localidades, disse, ontem, ao Jornal de Angola, o soba grande daquela região.
“Há uma certa morosidade por parte da empresa responsável pela reparação da via”, afirmou Makula Teixeira, que acrescentou recear que quando vierem a chuvas em grande força  a situação das estradas do município se deteriore.
“Esperamos não viver o mesmo cenário do ano passado, estamos muito preocupados, mas, ao mesmo tempo, esperançados no plano gizado pelo governo da província”, referiu o soba grande Makula Teixeira à nossa reportagem.
O director da empresa responsável pelas obras confirmou  ao Jornal de Angola que os trabalhos estão ligeiramente atrasados e que isso de deve à avaria de algumas máquinas e falta de materiais.
Desde que não ocorram mais problemas, prometeu, “concluímos a obra no prazo estipulado”.
Honorato de Jesus justificou as avarias com as temperaturas elevadas, que aquecem os equipamentos com muita facilidade, mas, referiu, como a maioria está já operacional as obras vão decorrer com normalidade, independentemente do que tempo que se fizer sentir.
Ao todo estão reabilitados cerca de dez quilómetros de estrada e desmatados 14 dos 20 previstos.
O prazo da conclusão das obras, iniciadas em Agosto, é de 120 dias.  
A governadora da província do Namibe, Cândida Celeste, recordou que, com a reabilitação das estradas e a construção de pontes, o circuito de comercialização dos produtos do campo para a cidade vai ser facilitado e contribuir para a redução da pobreza no seio das comunidades rurais de Camucuio e toda a região.
Cândida Celeste lamentou os atrasos nas obras, mas disse ter ficado satisfeita com as que foram entregues, que demonstram os esforços dos órgãos do governo da província no cumprimento dos programas estabelecidos.
Camucuio tem dezenas de comunidades rurais que precisam de uma boa rede viária para escoar os produtos do campo e para a mobilidade das pessoas.

Tempo

Multimédia