Províncias

Aulas intorrompidas devido à seca

Manuel de Sousa | Namibe

A seca no sul do país e o ciclo da transumância são dificuldades acrescidas à falta de professores em algumas comunidades do município da Bibala, província do Namibe, disse ao Jornal de Angola o chefe de repartição local da Educação, Paulo Modelo.

Número de alunos matriculados pode ser alterado em breve com a inauguração de mais escolas
Fotografia: Afonso Costa | Namibe

O município tem matriculados este ano mais de 15 mil alunos, mas muitos deles deixaram de frequentar as aulas por esses motivos. Paulo Modelo considera importante, nesse sentido, o alargamento do programa de merenda escolar.
O chefe de repartição disse que a dispersão das populações também dificulta a inserção das mesmas no sistema de ensino.
Para minimizar estas dificuldades, o sector tem apostado no trabalho dos alfabetizadores. “São estes que costumam ensinar a ler, escrever e a contar os nossos pequenos”, disse o responsável.
Paulo Modelo salientou que o número de alunos matriculados pode ser alterado em breve, com a inauguração de uma escola na povoação da Pupa e a ampliação de outra no Munhino. Está ainda em construção um estabelecimento no Mungondo.O número professores é insuficiente, devido à dispersão das comunidades e às dificuldades de deslocação por causa do estado das vias de acesso, o que obriga que alguns docentes trabalhem com duas ou mais classes.
A par das escolas primárias, o município dispõe de quatro escolas do segundo ciclo, uma de formação de professores, um instituto pré-universitário, duas de formação técnica, nas localidades da Mahita e Capangombe. A falta de bibliotecas e laboratórios afligem os alunos locais e professores. A Administração Municipal tem em carteira a construção de campos polivalentes nas escolas e centros juvenis comunitários.
Prevê-se ainda a construção de mais escolas de ensino primário  na localidade do Canhime, anunciou o administrador local
O administrador considerou a construção e modernização da estrada nº 202, que liga a província do Namibe à cidade do Lubango, passando pela Bibala, como um grande ganho para o município.

Tempo

Multimédia