Províncias

Autoridades reconhecem melhorias

O governador do Namibe reconheceu que a província necessita de coisas novas que vão desde áreas sociais e de pontos turísticos, mas lembrou que as autoridades estão a fazer o possível para atingir os objectivos.

Uma vista da cidade do Namibe que regista melhorias nos mais variados sectores com a implementação de vários programas
Fotografia: João Gomes

Rui Falcão, em entrevista à Angop, disse que apesar de tudo são visíveis na província os esforços que o Governo Provincial tem vindo a desenvolver com a construção de infra-estruturas económicas e sociais, reabilitação da estrada que liga o Namibe e demais municípios como Camucuio, Virei, Bibala, com novo tapete asfáltico, num percurso de mais de 200 quilómetros de distância da sede capital.
Este ano, a província conta com 12 novas escolas para o ensino primário, I, II níveis de ensino secundário, o que permitiu a inserção de mais de cinco mil crianças no sistema normal de ensino e aprendizagem.
No domínio da saúde, foram construídos dois postos em algumas localidades como na comuna do Forte Santa Rita, que vão ser entregues dentro de dias à população.
O serviço de saúde, com capacidade para atendimento diário de 50 pacientes em consultas externas, conta ainda com áreas como puericultura (peso para crianças e vacinação), obstetrícia, banco de urgência e salas para partos.
O Governo Provincial continua apostado em melhorar a qualidade da prestação dos serviços públicos e lembrou que teve início o programa de melhoria do abastecimento de água à cidade do Namibe.
O programa começou com o tratamento e recuperação estrutural dos tanques de distribuição, a construção de outros para o aumento das reservas.
Em todas as sedes municipais da província estão em curso projectos para a melhoria do fornecimento de água às populações, trabalho que tem vindo a ser complementado nas comunas e povoações com a criação dos novos sistemas de abastecimento.
O Governo Provincial continua a apoiar as famílias camponesas, aumentando as áreas para a agricultura e em Novembro de 2014 foram lançadas 15 novas áreas de desenvolvimento agrícola, onde foram enquadradas centenas de famílias. O governador do Namibe ressaltou que começa a dar orgulho ver a forma empenhada como tantas famílias trabalham e a produzir riquezas para o seu bem-estar. A alegria e o espírito competitivo com que as populações encaram a produção dão garantias de estar-se no rumo certo e a convicção de que a pobreza extrema tem dias contados.
Em relação ao fornecimento de energia eléctrica, ressaltou existir melhoria nos seus níveis de produção, mas o governo continua a trabalhar para o aumento do produto disponível para rede domiciliar e, com isso, aumentar o número de beneficiários das áreas periféricas.
“Estão já em curso acções que visam aumentar a nossa capacidade de produção energética, como condição para o alargamento do nosso apoio à área industrial e o consequente desenvolvimento da província no sector social, proporcionando mais emprego e mais segurança”, afirmou.
Os serviços de assistência social continuam a prestar apoio necessário à grande maioria dos vulneráveis e dependentes, dedicando-lhes a maior atenção possível e mitigando, no limite, as suas dificuldades.
Ainda no sector da economia, a província do Namibe vai festejar a Independência Nacional com a inauguração da futura Academia das Pescas e Ciências do Mar, que vai contar com capacidade para albergar 1.500 estudantes nos cursos de engenharia, recursos Marinhos e Aquicultura.

Tempo

Multimédia