Províncias

Avanços na reabilitação da rede eléctrica

Manuel de Sousa|

A reabilitação da rede de média e alta tensão nos municípios do Namibe e Tômbwa e a instalação de duas novas centrais nas localidades permitiram uma franca melhoria no fornecimento de energia eléctrica, disse na terça-feira o director provincial da Empresa Nacional de Electricidade no Namibe.

Uma das ruas do Namibe cuja reabilitação do sistema permite a iluminação pública
Fotografia: João Upale

A reabilitação da rede de média e alta tensão nos municípios do Namibe e Tômbwa e a instalação de duas novas centrais nas localidades permitiram uma franca melhoria no fornecimento de energia eléctrica, disse na terça-feira o director provincial da Empresa Nacional de Electricidade no Namibe.
Vidal Gonçalves referiu que o desenvolvimento destes dois grandes projectos, concebidos pelo Executivo, minimizou as constantes restrições, fruto do défice de produção que se vivia.
Durante o primeiro semestre deste ano, a ENE no Namibe fez alguns investimentos pontuais, como foi o caso da substituição de cerca de 97 quilómetros de linha de alta tensão no troço Namibe Lubango, relacionada com a ligação de novos postos de transformação, e a melhoria da rede pública. Tanto a reabilitação da rede de média e alta tensão, como a iluminação pública das cidades do Namibe e Tômbwa, dão continuidade à primeira fase de electrificação. Para o município do Namibe, o projecto contempla 22 postos de transformação, 20 quilómetros de redes subterrâneas de média tensão e 145 quilómetros de linhas aéreas de baixa tensão. Estas intervenções abrangem 11 mil novas ligações para o Namibe e 1.700 para o município do Tômbwa. Contrariamente ao projecto anterior, este prevê a instalação de rede de iluminação pública, com 30 mil focos de luz para as duas cidades, abrangendo também o município da Bibala.
Vidal Gonçalves lamentou o facto dos consumidores não efectuarem o pagamento da energia eléctrica com regularidade, situação que está a dificultar algumas estratégias destinadas a melhorar da prestação dos seus serviços.
“Está prevista a abertura de duas agências de cobranças nos bairros Valódia e Santa Rita, que irão permitir que os serviços da ENE cheguem mais próximo das populações e, desta forma, melhorem a qualidade e aumentem as receitas para os cofres do Estado”, referiu o director provincial da ENE  no Namibe, Vidal Gonçalves. 
O director do gabinete de Estatística e Planeamento do governo provincial, Pascoal Simões, garantiu que, nos próximos 18 meses, o município sede e do Tômbwa têm a energia eléctrica reforçada.

Tempo

Multimédia