Províncias

Cidade prepara aniversário

João Upale | Namibe

A administração do município do Namibe continua a afinar os preparativos para as actividades de celebração do 4 de Agosto, dia em que comemora 162 anos desde a sua ascensão à categoria de cidade.

Um ângulo da cidade do Namibe em festa
Fotografia: Jornal de Angola

A administração do município do Namibe continua a afinar os preparativos para as actividades de celebração do 4 de Agosto, dia em que comemora 162 anos desde a sua ascensão à categoria de cidade.
O administrador municipal Armando Valente disse que acções como a poda e pintura de árvores, e a recolha de lixo estão a melhorar consideravelmente, nos últimos dias, a imagem das terras da “mulher mucubal”.
Segundo o responsável, a administração está resolver aspectos que têm a ver com o saneamento básico, embora a cidade seja considerada das mais limpas a nível do país.
Para os festejos, que vão incluir alguns atractivos de natureza desportiva, recreativa e cultural, foi contratada uma banda de música que irá animar um espectáculo à dimensão do aniversário da cidade, e está prevista a realização da habitual missa dedicada à alma de todos os munícipes que fizeram algo pelo Namibe.
A administração pretende, em coordenação com alguns elementos da sociedade civil, realizar um festival de pirotecnia, acções que dependem de alguns arranjos.
Quanto à feira na zona da marginal, Armando Valente sustentou que a realização da mesma pode estar condicionada, devido à indisponibilidade dos patrocinadores. “Em princípio, como festa, queremos que haja algum atractivo habitual, ter um espaço para a feira, mas o que estamos a procurar acordar com os nossos colaboradores e parceiros é concentrar a festa fora do local habitual”, salientou.
Dadas as limitações existentes, a administração pensa realizar uma feira de um ou dois dias, mas sem grandes exposições, uma vez que os empresários locais já manifestaram indisponibilidade para apoiar a iniciativa.
Nesta fase, a administração do município continua a desenvolver esforços para proporcionar uma festa condigna aos namibenses.
A munícipe Rita da Conceição, que se dedica à venda de bebidas, diz que quando decorrem as festas da cidade o negócio é habitualmente muito rentável, tendo em conta o aumento de clientes, incluindo cidadãos oriundos de outras províncias, como Benguela, Cunene e Huíla.
Eusébio da Costa, de 17 anos, lavador de carros, também se manifestou satisfeito com a chegada das festividades da cidade do Namibe, por acreditar que, nesta fase, consegue angariar mais trocos que noutras ocasiões.
Órfão de pai, diz estar a preparar-se para garantir um número considerável de clientes, o que, concomitantemente, lhe proporcionará alguma estabilidade no sustento dos irmãos menores com os quais vive.

Tempo

Multimédia