Províncias

Desenvolvimento sanitário em análise

Manuel de Sousa | Namibe

Profissionais do ramo da saúde dos cincos municípios do Namibe e gestores de unidades sanitárias participam, desde segunda-feira, no primeiro seminário provincial sobre desenvolvimento sanitário, que visa melhorar a prestação de serviços à população da região.

Com a duração de cinco dias, o encontro visa, nesta primeira e­tapa, a elaboração dos planos municipais de desenvolvimento sanitário, de acordo com a directora provincial da Saúde no Namibe, Josefa Cangombe.
A execução do plano nacional de desenvolvimento sanitário, acrescentou,  vai ajudar muito na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, por ser um projecto multissectorial e a nível local ser coordenado pelo Governo Provincial. “O sector, a nível local, está a crescer de forma um pouco lenta no que diz respeito aos recursos humanos, porque neste momento ainda não satisfazem as necessidades de toda a província do Namibe, mas estamos a caminhar bem e penso que a elaboração deste plano nacional vai fazer com que parte destes problemas seja resolvida", disse, referindo a necessidade de apoio financeiro.

Combate à malária

Um dos programas que está a ter melhor execução é o de combate à malária, com uma redução drástica da taxa de mortalidade na província. “Nesta altura existem poucos casos de morte por malária e, por isso, as atenções estão viradas para a mortalidade materno-infantil”, disse a directora provincial da Saúde.
Júlio Sacusseia, enfermeiro do hospital provincial Ngola Kimbanda, participante no referido seminário, considera benéfica a aplicação do plano de desenvolvimento sanitário na província do Namibe, na medida em que vai permitir que haja redução do número de doentes nos centros hospitalares e óbitos.
O chefe de repartição de saúde do Tômbwa, António do Rosário, referiu que o programa é importante porque vai melhorar as condições de vida dos munícipes e informou que a nível daquele município são construídas algumas infra-estruturas e equipadas todas as unidades sanitárias, de forma a oferecer um melhor atendimento às populações.

Tempo

Multimédia