Províncias

Escola Superior Pedagógica no próximo ano

A governadora do Namibe, Cândida Celeste da Silva, confirmou, na quarta-feira, o arranque da Escola Superior Pedagógica no próximo ano lectivo, resolvido que está o problema da habitação para acomodação dos docentes.

A governadora do Namibe, Cândida Celeste da Silva, confirmou, na quarta-feira, o arranque da Escola Superior Pedagógica no próximo ano lectivo, resolvido que está o problema da habitação para acomodação dos docentes.
A Escola Superior Pedagógica do Namibe arranca no próximo ano lectivo, com a implementação de cinco cursos curriculares, o que facilitará a inserção de mais de 300 estudantes, segundo o director provincial da Educação, Pacheco Francisco.
Numa primeira fase estarão a funcionar cinco novos cursos, como biologia, química, física, matemática e magistério primário, nos quais serão matriculados, em cada um deles, 35 estudantes, na sua maioria professores. A escola, denominada Maria de Lourdes, vai arrancar com dois turnos, de manhã e de tarde, e dispõe de 18 salas de aula.
Cândida Celeste disse que o Programa de Investimentos Públicos, traçado pelo governo da província do Namibe, contemplou a construção de seis residências geminadas do tipo T3, que vão servir para acomodar mais de dez docentes universitários, que irão leccionar na referida instituição superior.
Mais de 4.500 professores estão colocados no Namibe pelo Ministério da Educação, dos quais cerca de 70 por cento sem formação superior.
Na província do Namibe, refira-se, estão a ser construídas e reabilitadas escolas e admitidos professores para inserir todas as crianças no sistema normal de ensino e aprendizagem.

Tempo

Multimédia