Províncias

Festas do Mar abertas ontem

A abertura ontem das Festas do Mar edição 2015 na cidade do Namibe foi antecedida por uma missa campal pelo bispo da Igreja Católica, Dom Dionísio Hisilenapo.

Na homilia, Dom Dionísio Hisilenapo disse que a abertura das Festas do Mar é um momento de reviver que remete as suas gentes às origens e singularidades, pois  o Namibe é uma cidade plantada entre o deserto e o mar e que nasceu sob o fundamento da luz e da fé. As Festas do Mar dizem  respeito a todos os cidadãos do Namibe, desde os marinheiros, pescadores e todos aqueles que estão ligados ao mar, assim como aos habitantes da terra, disse.
“O Namibe é uma terra única diversificada com riqueza antropológica e etnocultural, mas de contrastes e relevos geográficos, o deserto, a obra-prima da Serra da Leba, as montanhas do Mamwe, a quedas do Ndolondolo, as águas térmicas da Mutipa, enfim, são factos que tornam esta terra diferente e amada e, por isso, as Festas têm sentido hospitaleiro, onde tudo que se planta floresce e o que se semeia traz o amor”, acrescentou o prelado.
Dom Dionísio apelou aos habitantes e governantes a preservarem as tradições, hábitos e costumes e continuarem a seguir o caminho da fé, do progresso e solidariedade.
A abertura oficial das Festas do Mar foi marcada com uma exposição de vários produtos pesqueiros, agrícolas, do comércio, hotelaria e turismo, imobiliário e automóvel.

Tempo

Multimédia