Províncias

Governo entrega habitações aos quadros técnicos

Vladimir Prata | Camucuio

Emilia Sukuakuetche vai trabalhar pela primeira vez como professora neste ano lectivo, na escola primária de Matute, município do Camucuio, depois de um concurso público na cidade do Namibe.

Emilia Sukuakuetche vai trabalhar pela primeira vez como professora neste ano lectivo, na escola primária de Matute, município do Camucuio, depois de um concurso público na cidade do Namibe.
A nova professora não esperava uma colocação tao longe de casa e numa zona que carece de infra-estruturas, mas recebeu do Governo Provincial de que ia ter todas as condiçoes para ensinar as crianças a ler e escrever no Camucuio. Emília Sukuakuetche acaba de receber das mãos do governador provincial do Namibe, Isaac dos Anjos, as chaves da sua casa, construída de raiz, mobilada e equipada.
Os habitantes da povoação de Matute testemunharam a inauguração da primeira escola de construção definitiva, com quatro, onde a professora Emília vai leccionar a primeira classe. No presente ano lectivo, a escola vai acolher 200 alunos, da primeira à quarta classe, e conta com seis professores.
Na comuna do Chingo, o enfermeiro José Ngonga Nambalo também recebeu as chaves da sua nova casa e testemunhou a inauguração do novo centro de saúde. Está há três anos a exercer as suas funções naquela localidade, onde vivia e trabalhava em condições precárias.
“A casa em que vivíamos já está muito degradada. O mesmo se passa com o posto de saúde que apenas tem uma cama”, disse o enfermeiro. Casado e pai de três filhos, José Ngonga Nambalo, de 29 anos, referiu que com a casa nova e mobilada mobilada pode viver com a família no Chingo e porque os filhos podem estudar na escola local.
O novo centro de saúde do Chingo tem seis camas, sala de partos, consultório, sala do Programa Alargado de vacinação e farmácia. A unidade dispõe de medicamentos para combater as doenças mais frequentes, mas tem apenas dois enfermeiros o que é pouco para as necessidades das populações.
Os casos mais graves são levados para a sede do município ou mesmo para a cidade do Namibe, já que o centro conta com uma ambulância.Na visita de trabalho que efectuou ao município do Camucuio, o governador do Namibe, Isaac dos Anjos, deslocou-se à povoaçao das Cacimbas para auscultar as populações e constatar o nível de vida das comunidades.
Isaac dos Anjos lançou a primeira pedra para a construção da administração e referiu que a povoação das Cacimbas vai receber infra-estruturas para ser elevada à categoria de comuna ou mesmo de município. Realçou a importância da sua localização na proximidade de Quilengues, na Huíla, e Chongoroi, em Benguela. Com 35.803 habitantes e uma extenção territorial de 868 quilómetros quadrados, a povoação das Cacimbas está numa zona privilegiada do município do Camucuio, com um clima favorável e terras aráveis para a prática da agricultura em larga escala, mas a população prática apenas a agricultura de subsistência. O administrador, Fani Correia, pede ao empresariado nacional para investir na região.A maioria da população dedica-se à criação de gado. Como nos dois últimos anos houve uma grande estiagem, morreram milhares de cabeças de gado.
O governador prometeu apoiar a tarefa de construir mais chipacas e represas para evitar os desastres provocados pela falta prolongada de chuvas.

Balcão Único

O municipio do Camucuio já tem Balcão Único do Empreendedor (BUE), pelo que falta apenas instalar o segundo na sede da província para completar o grupo de seis que está previsto para o Namibe.
O BUE, programa criado pelo Executivo, foi lançado no ano passado com o objectivo de facilitar a abertura de pequenos negócios.
O BUE do Camucuio, a exemplo de todos os outros, tem um balcao do BPC e, entre outros serviços, área para informações, Registo Civil, Identificação Civil e Criminal e uma unidade técnica municipal.
No dia da inauguração, presiddida pelo governador da província, deram entrada no BUE 43 processos. Isaac dos Anjos também inaugurou na sede do Camucuio um centro de leitura e visitou vários empreendimentos, entre os quais as obras de cem das 200 casas que vão ser construídas para o municipio.
O governador, que durante a viagem ouviu preocupações de algumas pessoas, principalmente jovens, mulheres, agricultores e criadores de gado, também esteve nas comunas do Mamue, onde visitou o sistema de tratamento de água e as termas de Ndolondolo, e do Chingo. Nesta última comuna inaugurou um centro de saúde e visitou as obras da ponte sobre o rio Chingo.

Tempo

Multimédia