Províncias

Igreja Católica promete para breve um Instituto de Ciências Religiosas

Baptista Marta | Namibe

A Igreja Católica vai instalar brevemente no Namibe um Instituto Médio de Ciências Religiosas, ICRA, considerando estar a juntar-se, desta forma, aos esforços do Governo no âmbito do desenvolvimento e extensão da rede escolar.

A Igreja Católica vai instalar brevemente no Namibe um Instituto Médio de Ciências Religiosas, ICRA, considerando estar a juntar-se, desta forma, aos esforços do Governo no âmbito do desenvolvimento e extensão da rede escolar.
Segundo o Bispo da Diocese do Namibe, Dom Feliciano Tomás Mateus, decorrem, neste momento, os trâmites indispensáveis para a legalização da instituição junto das autoridades governamentais locais.
A instituição, que funcionará nas instalações da Missão do Forte Santa Rita, vai contar com duas turmas para um universo de oitenta alunos, numa primeira fase, e futuramente irá formar professores de Educação Moral e Cívica, para além de educadores especiais. As inscrições já começaram em todas as missões e paróquias, seguindo-se um período das matrículas. As aulas têm início a 8 de Fevereiro.
Segundo o porta-voz da Direcção Provincial da Educação do Namibe, António Ngulaua, não existe qualquer impedimento para a legalização do ICRA, tendo em conta a sua credibilidade e eficiência e por dar oportunidade de formação profissional. 
Por outro lado, considerou que a instituição vai colmatar o vazio existente de falta de professores de Educação Moral e Cívica e de educadores especiais, vendo com satisfação o surgimento do ICRA no Namibe, porque também vai responder às tarefas actuais de desenvolvimento socio-económico. “Estamos carentes de moralistas e de professores de Moral e Cívica, pelo que o surgimento desta instituição vai suprir uma lacuna que existia nesta área”
Entretanto, a Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Namibe vai este ano lectivo implementar um novo sistema de ensino, denominado Módulo 2, segundo revelou Mário Maquina, responsável por esta Direcção. Este sistema vai abranger alunos de alfabetização da 3ª e 4ª classes do ensino primário e surge na sequência do Módulo 1 e da nova proposta metodológica que faz parte da primeira fase do programa de alfabetização e aceleração escolar. Mário Maquina disse ainda que neste sistema, cujo seminário para professores com duração de cinco dias decorreu de 25 a 29 do corrente mês, nesta cidade, pode usar-se uma maior dinâmica e material integrado acessível e activo, a fim de permitir uma variedade de combinações nas formas de aprendizagem. Os princípios pedagógicos que norteiam o material a ser usado envolve a identidade, diversidade, autonomia, interdisciplinaridade e contextualização.

Tempo

Multimédia