Províncias

Índice de seroprevalência está a diminuir

João Upale | Moçâmedes

A província do Namibe regista uma redução dos índices de seroprevalência da sida, revelou, na semana finda, em Moçâmedes, o director local da Saúde.

Várias actividades são realizadas no Namibe para se evitar a discriminação dos seropositivos
Fotografia: Eduardo Pedro | Edições Novembro

Apesar da redução de casos, Franco Mufinda   defende o reforço do trabalho de aconselhamento das pessoas, de modo a evitar mais contágios no seio das comunidades.
O director provincial da Saúde que falava durante uma palestra subordinada ao tema “Mãos para cima na prevenção de VIH”, avançou que, em 2010, o sector aconselhou cerca de três mil pessoas, tendo-se registado uma prevalência acima de três por cento.
No ano passado, a taxa baixou para dois por cento, sendo que em cada 100 pessoas que procuraram os serviços de saúde, pelo menos duas deram resultados positivos de VIH.
O governador provincial do Namibe, Rui Falcão, preconiza um sector da Saúde mais dinâmico, próximo das pessoas, onde o paciente seja o principal objectivo deste serviço, dai que os mesmos sejam tratados com dignidade.
Rui Falcão referiu que se deve trabalhar na melhoria das condições dos funcionários. “Vai ser uma tarefa gigantesca, mas vamos seguramente atingir nos próximos anos a meta a que nos propusemos.”
O governador provincial garantiu que as autoridades locais continuam a envidar esforços no sentido de contratar técnicos qualificados e equipar as principais unidades sanitárias com tecnologia de ponta. Por outro lado, as obras de restauração do Hospital Provincial Ngola Kimbanda estão quase terminadas. E, quando isso acontecer, o governador provincial do Namibe disse que a unidade vai dispor de novas valências e de mais quadros qualificados, transformando-se num hospital de primeira linha. />
Hospital Ngola Kimbanda

Neste momento, disse Rui Falcão, as obras estão praticamente concluídas, restando apenas o apetrechamento e a selecção de novos quadros para o hospital.
“É um trabalho que vamos continuar com persistência, no sentido de tão rápido quanto possível, trazer o Ngola Kimbanda ao serviço da comunidade com outra qualidade, evitando que cidadãos se desloquem para outras províncias para se tratarem”, antevê Rui Falcão.
O governador provincial disse  que Namibe pretende relançar o sector, apostando na melhoria das condições de trabalho dos seus quadros, mas também da saúde dos cidadãos que vivem no interior, com a realização das consultas ambulatórias.
“O hospital vai ser equipado com tecnologia de ponta nas várias áreas de especialidade, dependente da Linha de Crédito Angola-China”, informou Rui Falcão, que falou da necessidade de se criar as condições adequadas para acomodar os técnicos, principalmente os que estiverem a trabalhar no interior. No Namibe, o Dia Mundial da Saúde ficou marcado por uma marcha de apoio à luta contra o VIH-Sida, com partida do Largo Primeiro de Maio até à sede do Governo Provincial. Houve igualmente um seminário com vários temas, com destaque para “Epidemiologia de VIH-Sida”, “Clínica de VIH-Sida”, “HIV e a criança”, “Tuberculose e VIH-Sida” e “VIH-Sida e a mulher grávida”.

Tempo

Multimédia