Províncias

Jovens aconselhados a apostar na formação

João Upale | Namibe

A juventude angolana foi chamada sexta-feira, pelo vice-governador para Área Económica do Namibe, Alcides Gomes Cabral, a apostar na formação profissional, de forma a tirarem proveito do negócio que possam implementar enquanto empreendedores.

Empreendedores em troca de experiências
Fotografia: Arimateia Baptista

Contribuindo com isso na estratégia do Executivo, que visa substituir de “modo paulatino, mas progressivo” as importações pela produção nacional.
Alcides Gomes Cabral falava na abertura da V Feira e Fórum Regional do Auto-Emprego e Empreendedorismo, que decorre na cidade do Namibe. Para o governante, a realização do evento  representa a “abertura e firme determinação” do Governo da província em contar com todos os jovens do país na “busca incessante das melhores condições de vida, criando caminhos para o empreendedorismo e auto-emprego”, visando a satisfação plena das suas mais variadas necessidades físicas, materiais e intelectuais.
“Espero que possam interagir, trocar impressões e experiências no campo do empreendedorismo e auto-emprego juvenil”, disse o vice-governador, na esperança de que as ideias possam contribuir e alinhar na estratégia do Executivo angolano virada para a saída da crise, diversificação da economia, alargamento da base tributária, aumento do produto interno bruto e substituição das importações pela produção nacional. 
O coordenador regional do Fórum Angolano de Jovens Empreendedores (FAJE), Miguel Tropa, afirmou existir em todo o país “várias oportunidades”, mas só serão possíveis com entrega abnegada. 
Miguel Tropa anunciou para breve o lançamento da cooperativa de crédito, instituição afecta ao FAJE, para poder apoiar financeiramente projectos de jovens empreendedores filiados. A inauguração da cooperativa acontece em Luanda, no início do segundo semestre deste ano, para depois ser expandida pelas restantes províncias do país.      
O evento promovido pelo FAJE conta com a presença de delegações provinciais de Benguela, Huíla, Cunene e o anfitrião Namibe. Participam também estudantes universitários.
Com base no programa de actividades, os governadores das quatro províncias participantes foram convidados a apresentar as potencialidades da região e oportunidades de negócios para o jovem empreendedor.
Os ministérios da Indústria, Pescas, Agricultura, Juventude e Desportos, Comércio e o Instituto Nacional de Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) foram também convidados a dissertar temáticas como “a indústria transformadora e a sua contribuição para o crescimento da economia local” e “os benefícios sociais e económicos gerados pela actividade pesqueira e a aquicultura junto das comunidades do país”.
Mereceram ainda atenção “o desenvolvimento da Agricultura e Pecuária no contributo para a geração e oportunidades de criação de auto-emprego”, “programa Angola Jovem”, “a nova Lei de Investimento Privado e canais de escoamento de produtos agrícolas” e “o INAPEM como suporte de implementação de políticas de apoio ao empresariado nacional, capacitação e fomento do empreendedorismo”.

Tempo

Multimédia