Províncias

Jovens descobrem novas áreas de investimento

Afonso Costa | Namibe

As potencialidades e oportunidades de negócios na província do Namibe foram desde sexta-feira até ontem destacadas num Fórum Regional do Auto-emprego e Empreendedorismo, com vista a atrair maiores investimentos para a região.

Jovens aconselhados a deixar de pensar que só com valores altos é que se fazem investimentos pois mesmo com pouco se inicia a actividade
Fotografia: Afonso Costa | Namibe

O vice-governador provincial para o Sector Económico, Alcides Gomes Cabral, foi o orador principal da conferência em que participaram jovens empreendedores de Benguela, Cunene e Huíla, além dos anfitriões.
O prelector fez uma radiografia daquilo que são as potencialidades da província do Namibe e do que, eventualmente, pode transformar-se em oportunidades de negócios com pequenos investimentos para os jovens criarem renda para seu autosustento.
Alcides Cabral destacou o sector das Pescas como actividade económica principal da província, mas chamou a atenção das potencialidades turísticas existentes no Namibe, da necessidade que a região tem de relançar a actividade deste sector e da criação de pequenos empreendimentos com ele relacionados.
O vice-governador salientou ainda que a região dispõe de potencialidades agrícolas, pecuárias, o que pode gerar pequenas unidades de transformação dos mais diversos produtos. “São todas as oportunidades que a província oferece que os jovens empreendedores e fazedores de negócios devem aproveitar para lançar para micro, pequenos e médios investimentos”. Alcides Cabral aconselhou a juventude a deixar de pensar que “só com valores altos é que se fazem investimentos, pois mesmo com material local, descartável ou reciclado, se pode iniciar uma pequena unidade geradora de rendimentos”.
O responsável salientou que o apoio das instituições financeiras do Estado, a partir dos mecanismos que estão superiormente aprovados e estabelecidos, estão disponíveis para relançar a micro, pequena, média e depois transformar-se, num futuro breve, numa mega actividade agro-económica. Em relação a Huíla, o assessor do vice-governador para o Sector Económico, Alberto Chiquete, que dissertou o tema “As Potencialidades da Huíla e Oportunidades de Negócios para o Jovem Empreendedor”, disse que a província tem uma gama de grandes oportunidades criadas para quem quer investir.  “Temos cerca de sete sectores de eleição em que o empresário se pode enquadrar”, referiu.
Entre os sectores, o responsável destacou a Industrial, Energias renováveis, Minas, Educação, também com possibilidades para desenvolvimento de projectos de produção, no sector Agro-pecuário, prestação de serviços, Turismo e exploração de actividades comerciais.
Alberto Chiquete considerou o sector agro-pecuário um dos pilares da província da Huíla. “A região é um potencial para o desenvolvimento de novas unidades produtivas nos mais diversos ramos, seja na produção de cereais, nos géneros articulas ou fruticultura”.
Disse que estes investimentos são favoráveis, pelo facto da província ter características diferentes em termos de altitude, que permitem em determinados locais, por exemplo na Humpata, ter a exploração de frutíferas de climas temperados, congregando valores à produção.
O mesmo responsável sublinhou que esta situação facilita a dinamização deste tipo de actividade, para além de gerar outras oportunidades como nas rochas ornamentais, também com bons pontos turísticos, em que os jovens são chamados a implementar os seus projectos e a desenvolver suas actividades.
Durante o Fórum Regional do Auto-Emprego e Empreendedorismo, os participantes tiveram a oportunidade de assistir a um vídeo que retrata as potencialidades económicas das três províncias.

Tempo

Multimédia