Províncias

Namibe forma novos técnicos médios

Manuel de Sousa | Namibe

O Instituto Médio de Administração e Gestão António Jacinto, da província do Namibe, colocou este ano no mercado de trabalho 251 finalistas dos cursos de Secretariado, Contabilidade, Informática e Administração Pública.

Os actuais finalistas fazem parte do quarto grupo de técnicos formados pela instituição “Estamos a formar bons quadros, temos a certeza disso, porque notamos que quando vão continuar os estudos noutras instituições ou arranjam emprego, demonstram aquilo que aprenderam aqui na instituição”, disse o director do instituto, Alfredo Capitango de Lúcio. Questionado se existe um acordo com a direcção da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social para o encaminhamento dos técnicos no mercado de emprego, Alfredo de Lúcio disse que existem estágios em algumas empresas e que, fruto do seu desempenho, alguns estudantes acabam por ser contratados. “As empresas que têm ajudado neste sentido têm consciência da importância de receber os nossos estudantes que se tornam seus funcionários e ajudam a província a desenvolver-se nos mais diversos sectores”.
No ano de 2011, o Instituto Médio de Administração e Gestão António Jacinto do Namibe lançou no mercado de emprego os primeiros técnicos, num total de 277 finalistas. Em 2012 foram 249, ao passo que em 2013 saíram 212 finalistas, totalizando até ao momento 993 jovens formados.  O director do instituto informou que, para o próximo ano lectivo, a instituição prevê a abertura de mais dois cursos médios: Finanças e Comércio.
“Com estes cursos pretendemos responder às necessidades do mercado” disse, referindo que o processo para a abertura dos novos cursos está bem encaminhado junto do Ministério da Educação, que, através da Direcção Nacional de Formação Técnica e Profissional, já deu o parecer favorável: “Falta apenas a organização interna para que, no próximo ano, possam arrancar”.

Tempo

Multimédia