Províncias

Província com características especiais

Namibe foi descoberta pela primeira vez em 1485 pelo navegador português Diogo Cão, tendo recebido como primeira designação o nome de Moçâmedes, em honra ao general de Angola Barão de Mossamedes.

Fotografia: Benjamim Cândido|

Namibe foi descoberta pela primeira vez em 1485 pelo navegador português Diogo Cão, tendo recebido como primeira designação o nome de Moçâmedes, em honra ao general de Angola Barão de Mossamedes. Dados indicam que o início do seu povoamento deu-se a partir de 1839, com povos descendentes dos bosquímanos, cujos usos e costumes ainda se mantêm intactos em algumas regiões da província.
Porém, a sua exploração começou apenas em 1849, data em que se deu a fundação do distrito, com a chegada dos primeiros colonos portugueses provenientes de Pernambuco, Brasil, tornando assim possível a organização da população local.Situada no litoral Sul de Angola, o Namibe é limitado a Norte pela província de Benguela, a Leste pela província da Huíla, a Oeste pelo Oceano Atlântico, a Sul pelo Rio Cunene e pela República da Namíbia. Tem uma fronteira marítima atlântica de cerca de 480 quilómetros.
A sua superfície terrestre é de 57.091 quilómetros quadrados, e tem uma população estimada em 1.200.000 habitantes, com uma densidade populacional de 21 habitantes por quilómetro quadrado. Administrativamente a província é constituída por cinco municípios (Namibe, Tômbwa, Bibala, Virei e Camucuio) e 11 comunas.
O governo provincial do Namibe funciona de forma regular, estando a sua estrutura orgânica constituída por quatro delegações provinciais, 18 direcções provinciais, institutos públicos e órgãos de apoio técnico e instrumental, empregando actualmente 9.604 funcionários públicos, dos quais 4.610 de sexo masculino e 4.994 de sexo feminino. A pesca constitui a principal fonte de alimentação, assim como a agricultura que é praticada nos principais vales dos rios Bero, Giraúl, Curoca, Bentiaba, Inamangando, Carujamba e Caitou. A pecuária também é bastante forte, sobretudo nas zonas noroeste e sudeste da província, que é favorável à criação de todo tipo de gado.
O Namibe conta actualmente com 180 autoridades tradicionais, dos diferentes níveis e escalões, nomeadamente 16 sobas grande, 46 sobas, 66 seculos e 37 adjuntos de sobas grande. Desde a Independência de Angola, já teve 10 governadores, sendo que a actual, Cândida Celeste da Silva, é a primeira mulher a governar a província.
A cidade do Tômbwa, a 93 km da cidade do Namibe, é o maior centro piscatório da província e quiçá do país. No Deserto do Namibe, com uma área de 310.000 quilómetros quadrados, pode ser vista a rara planta Welwitschia Mirabilis e também o Parque Nacional do Iona. A província dispõe doutras raridades como as pinturas rupestres de Tchitundo-hulo e lindas  praias.

Tempo

Multimédia