Províncias

Província passa a formar técnicos médios de saúde

Manuel de Sousa | Namibe

A escola técnica de saúde da província do Namibe, actualmente vocacionada para a formação de técnicos básicos, passa a formar em breve quadros de nível médio.

A escola técnica de saúde da província do Namibe, actualmente vocacionada para a formação de técnicos básicos, passa a formar em breve quadros de nível médio.
O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, que anunciou o facto, salientou que a província do Namibe conta apenas com uma escola técnica de saúde, de curso básico, situação que deve ser alterada nos próximos dias, com a transformação da mesma em escola de ensino médio.
José Van-Dúnem disse que a tendência é fazer com que as escolas aumentem progressivamente o nível de formação, para que a prestação de serviços à população também melhore.
O ministro, questionado sobre a formação de médicos especializados na área de ortopedia, afirmou que existe um colégio com esta especialidade, tendo adiantado que há uma tendência para que surjam outras instituições para formar estes especialistas.
José Van-Dúnem referiu que o Ministério da Saúde tem dado prioridade a algumas especialidades, como a medicina interna, pediatria, cirurgia, ginecologia e obstetrícia. Para as outras áreas, as formações decorrem normalmente no exterior do país. Quanto à prevalência em grande escala da tuberculose a nível da província do Namibe, o ministro disse que esta é uma velha preocupação do Executivo, que tem a ver com a situação económica que a localidade vive.
José Van-Dúnem referiu que a economia do Namibe assentava muito na pesca e na agricultura, mas, por razões conjunturais, a actividade piscatória e as infra-estruturas
em terra deterioraram-se muito, o que pesou no poder aquisitivo e na qualidade de vida de uma grande faixa dos seus habitantes.
O governante disse que estão a ser feitos esforços para melhorar a qualidade de vida das pessoas no Namibe, bem como reduzir o número de vítimas da tuberculose em todo o país.
O ministro, que fez parte da delegação liderada pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente, que presidiu ao acto central do Dia da Independência, aproveitou a ocasião para reunir com os profissionais do sector no Namibe, tendo deixado uma mensagem de confiança e de esperança. O responsável disse aos técnicos que o desafio é grande, mas há muita confiança de se poder fazer bastante, com vista à melhoria, cada vez mais, da qualidade de vida das populações.

Tempo

Multimédia