Províncias

Universidade Mandume cria núcleos e alarga Escola Superior Politécnica

Baptista Marta | Namibe

A Universidade Mandume ya Ndemufayo, que cobre as províncias da Huíla, Cunene, Kuando-Kubango e Namibe, cria, a partir do próximo ano, núcleos do ISCED no Namibe e garante a extensão da Escola Superior Politécnica.

 
A Universidade Mandume ya Ndemufayo, que cobre as províncias da Huíla, Cunene, Kuando-Kubango e Namibe, cria, a partir do próximo ano, núcleos do ISCED no Namibe e garante a extensão da Escola Superior Politécnica.
O anúncio foi feito pelo reitor da Universidade, Viriato da Cruz, na primeira sessão ordinária do governo da província do Namibe, que analisou a situação socioeconómica da província. Viriato da Cruz apresentou aos membros do governo da província os novos corpos directivos da Escola Superior Politécnica do Namibe, que tem à sua frente o académico Agostinho Cachapa, a quem aconselhou perspicácia no exercício das suas funções para o desenvolvimento do ensino universitário. O reitor disse ser necessário muita responsabilidade por parte da equipa e um trabalho em estreita colaboração com o governo e outras instituições da província.

Governo satisfeito

O governo da província, num comunicado lido no final da primeira sessão ordinária, congratulou-se com o plano de desenvolvimento das escolas superiores pedagógica e politécnica do Namibe.
O comunicado acrescenta que, no âmbito do programa de consultas ambulatórias, os participantes reconheceram os esforços que o governo da província tem empreendido para a promoção de cuidados primários de saúde nas comunidades.  Incentivaram, por isso, as estruturas competentes do governo a continuar a levar a saúde às comunidades, essencialmente naquelas onde não há nenhuma unidade sanitária.
Relativamente ao relatório anual do Comité de Prevenção de Mortes Maternas e Perinatais, o governo construiu e ampliou algumas unidades sanitárias, com vista a melhorar o atendimento às populações, fundamentalmente mulheres em idade fértil, abriu salas de partos e fez o acompanhamento da situação médica das crianças.
A nota diz que os participantes encorajaram este órgão a persistir em tais acções, a fim de reduzir ao máximo as mortes infantis e maternas, refere o comunicado lido no final da sessão presidida pela governadora, Cândida Celeste da Silva. O governo apreciou ainda o programa de actividades das Festas do Mar’2010.

Tempo

Multimédia