Províncias

Zona de influência Pedagógica empenha professores e alunos

O projecto educativo denominado Zona de influência Pedagógica, aplicado em todas as instituições escolares, a partir da 2ª classe, está a surtir efeito, segundo os professores contactados pela Angop, uma vez que cerca de mil crianças nesta classe já aprenderam a ler e escrever

O projecto educativo denominado Zona de influência Pedagógica, aplicado em todas as instituições escolares, a partir da 2ª classe, está a surtir efeito, segundo os professores contactados pela Angop, uma vez que cerca de mil crianças nesta classe já aprenderam a ler e escrever.
A professora Bernarda Francisca disse que uma das apostas para o sector, no presente ano lectivo, consiste em conseguir que todas as crianças que estudam na 2ª classe saibam ler e escrever até ao final do ano escolar, tendo sido aplicado em todas as instituições escolares o projecto que, de certa forma, caminha seguro, erradicando o analfabetismo entre as crianças.
O Zona de Influência Pedagógica (ZIP) visa a disputa entre turmas e escolas com métodos de pergunta e resposta no decorrer das aulas, no qual estão empenhados todos os professores que leccionam nesta classe, e no final de cada mês é disputado entre elas.
“O objectivo fundamental deste projecto é que tenhamos um universo de crianças matriculadas na 2ª classe com um certo domínio de leitura e escrita até ao final do ano lectivo.
Não queremos ter alunos que venham a frequentar a 5ª e a 6ª classe ainda com dificuldades deste género e, pelo que tudo aponta, as crianças estão a corresponder ao plano traçado”, disse uma das professoras.  Acrescentou que as zonas de influência pedagógica estão subdividas em 13 áreas a nível do município sede do Namibe fazendo todos os ensaios necessários e seguindo as orientações do referido projecto, de forma a promover a qualidade de ensino.
Nas escolas que não apresentarem resultados positivos, os professores das turmas em questão terão uma avaliação negativa no final do ano.
Importa realçar que, a nível da província, estão matriculados mais de 90 mil estudantes em 115 escolas e nelas labutam 4.250 professores nos diversos níveis de ensino.

Tempo

Multimédia