Províncias

Ndalatando regista enchente no início da emissão do novo BI

André Brandão | Ndalatando


 
A cidade de Ndalatando, província do Kwanza-Norte, registou, segunda-feira, na instalação da Identificação Civil, uma enchente jamais vista nos últimos tempos, com a abertura do novo sistema de emissão do Bilhete de Identidade informatizado.

Foram criadas equipas móveis para atender a população das comunas e aldeias
Fotografia: Jornal de Angola


 
A cidade de Ndalatando, província do Kwanza-Norte, registou, segunda-feira, na instalação da Identificação Civil, uma enchente jamais vista nos últimos tempos, com a abertura do novo sistema de emissão do Bilhete de Identidade informatizado.
O governador provincial, Henrique André Júnior, disse que é vantajoso para a província poder emitir o novo Bilhete de Identidade.
Segundo o governador, na província do Kwanza-Norte havia muitos constrangimentos, porque os BI informatizados eram emitidos em Luanda e demoravam 90 dias ou mais. “Devido a demora, os cidadãos ficavam transtornados, agora as pessoas vão tratar tudo na hora, sem esperar que o dia passe”, disse o governador.
Nos municípios, de acordo com o director provincial da Justiça, Claudino Salvador Filipe, o processo vai ser efectuado com dois postos móveis, para permitir que os cidadãos que se encontram nas áreas mais distantes da sede provincial possam adquirir o Bilhete de Identidade. Os veículos, acrescentou, vão permanecer nas localidades dois dias, para contemplar todos os interessados, prevendo-se o atendimento diário de mais de 200 cidadãos. Os postos móveis, ainda de acordo com o director provincial da Justiça, visam acabar com a demora no tratamento do BI e facilitar a população com dificuldades de se deslocar à Ndalatando, única localidade da província com órgãos de Identificação Civil.

Tempo

Multimédia