Províncias

Negada a existência de fome em Curoca

Domingos Calucipa|Ondjiva

A vice-governadora provincial do Cunene para o Sector Político, Social e Económico  desmentiu ontem, em Oncócua, município do Curoca, informações postas a circular pela imprensa privada e em redes sociais sobre a existência de pessoas a morrer de fome na circunscrição.

Fotografia: Edições Novembro

Albertina Teresa José  falava no término de uma visita de constatação ao município do Curoca e disse que após o encontro com a comunidade e autoridades do município, apurou-se não ter havido qualquer morte de pessoas motivada pela fome.
Albertina Jesus explicou que as  informações não conferem com a verdade, pois no terreno a realidade é outra, visto que no município do Curoca habitam na sua maioria  povos Mushimba e Mwakahona, detentores de grandes manadas de gado e o relato de que há pessoas a morrer de fome é  um “grande insulto para esses povos”, pois são tidos como afortunados.
Albertina Jesus disse ter feito um trabalho profundo no município, com constatação “in loco” das famílias nos kimbos em várias aldeias e não há qualquer informação de mortes por fome, na circunscrição.

Tempo

Multimédia