Províncias

Novas casas e mais água em Chitato

Isidoro Samutula|

A população do Chitato tem, desde sábado passado, um novo sistema de captação, tratamento e distribuição de água potável.

Com o novo sistema de água populares deixam de percorrer grandes distâncias
Fotografia: JA

A população do Chitato tem, desde sábado passado, um novo sistema de captação, tratamento e distribuição de água potável.
O empreendimento foi inaugurado pelo governador da província, Ernesto Muangala, por ocasião do 32º aniversário da criação da província da Lunda-Norte, e foi construído no prazo de um ano, tendo custado 400 mil dólares aos cofres do Estado.
 O investimento vai contribuir para um aumento considerável da capacidade de oferta de água potável às populações, que antes tinham de percorrer longas distâncias para a ir busca.
O sistema tem capacidade para bombear cerca de 40 metros cúbicos por hora e vai fornecer água potável a cerca de sete mil habitantes da vila do Chitato e arredores. Dispõe ainda de uma conduta em PVC de dois quilómetros e meio, uma rede de distribuição domiciliária de seis quilómetros e um tanque de armazenamento de 50 metros cúbicos. Também foram construídos 12 fontanários com 48 torneiras. A administração municipal do Chitato, prevendo o crescimento da população na zona suburbana, vai, num futuro próximo, aumentar a capacidade de produção e distribuição, para que todos os habitantes possam ter água canalizada.
A população da vila, congratulou-se com o gesto do governo, por facilitar o acesso a este indispensável recurso natural, o que também vai contribuir para a redução das doenças transmitidas através do consumo de água não tratada.

Tempo

Multimédia