Províncias

Novas escolas ampliam vagas no ensino

Arão Martins | Chibia

Mais de 1.050 novos alunos foram inseridos este ano no ensino primário no município da Chibia, com a entrada em funcionamento de três novas escolas de seis salas cada, nas comunas do Jau, Quihita e Capunda Cavilongo.

Fotografia: Jornal de Angola

O responsável municipal da educação no município, Rafael Manuel, disse ao Jornal de Angola que, além das escolas, outras infra-estruturas de impactos sociais  construídas com o apoio da administração municipal vão entrar em funcionamento. “Concluímos o processo de matrículas para que o calendário escolar seja cumprido na íntegra, assim que foi feito o lançamento da abertura do ano lectivo”, adiantou Rafael Manuel, notando, contudo, que ainda existem no município da Chibia cerca de três mil crianças fora do sistema de ensino, por insuficiência de professores e de salas.
O município não foi contemplado, nos últimos concursos públicos, para o ingresso de novos docentes, o que está a provocar um acentuado défice de professores. Deste modo, disse o responsável, a Chibia tem apenas 956 professores para 30.570 alunos, matriculados em 40 escolas de construção definitiva, num total de 153 salas.
Rafael Manuel sublinhou que para diminuir o número de crianças que ainda não estudam vão ser necessários, pelo menos, mais 150 professores.
Este ano lectivo vai ser reforçado o processo de inspecção em diversas escolas das comunas do Jau, Quihita, Capunda Cavilongo e sede e os professores que se recusarem a trabalhar nas zonas onde são colocados ficam sujeitos às consequências previstas na Lei-Geral do Trabalho.

Tempo

Multimédia