Províncias

Novas infra-estruturas na Mupa vão mudar a vida da população

Quinito Kanhameni| Cuvelai

A comuna da Mupa, município do Cuvelai, na província do Cunene, possui novas infra-estruturas sociais erguidas de raiz e outras reabilitadas e ampliadas, no quadro do Programa de Intervenção Municipal e de Combate à Fome e à Pobreza.

A comuna da Mupa, município do Cuvelai, na província do Cunene, possui novas infra-estruturas sociais erguidas de raiz e outras reabilitadas e ampliadas, no quadro do Programa de Intervenção Municipal e de Combate à Fome e à Pobreza.
Dos empreendimentos inaugurados pelo governador provincial, António Didalelwa, destacam-se duas residências tipo T3 para o administrador e seu adjunto e a conclusão da segunda fase do sistema da rede de distribuição de energia eléctrica para a nova centralidade da comuna da Mupa.
O sistema da rede eléctrica passa agora a contar com dois geradores, tendo o primeiro sido instalada em 2008, com a capacidade de 165 KVA, e o segundo com 110, totalizando 275 KVA, que vão trabalhar em sistema alternado.
O centro de saúde da comuna da Mupa também tem o seu funcionamento melhorado, com a entrega de uma ambulância que vai ajudar no transporte de doentes graves para hospitais de referência. Na localidade, o governador da província e o seu staff apreciaram um plano de urbanização da nova centralidade da Mupa. O projecto abrange uma extensão de 13.162 metros quadrados, que correspondem a 130 hectares de terra, e vai beneficiar mais de seis mil famílias.
O plano, elaborado pela Proviso, empresa vocacionado para estudos de projectos e consultoria, contempla zonas residenciais, esquadras da Polícia Nacional, corpo de bombeiros, zonas comerciais, serviços públicos, áreas para prática do desporto, espaços verdes, passeios e outros.
António Didalelwa esclareceu que o projecto em curso nesta localidade se justifica pelo facto de se terem registado inundações nas últimas calamidades, o que obrigou a administração da Mupa a transferir famílias desalojadas para zonas seguras.
Tão logo seja concluído o plano de urbanização, o projecto vai passar por várias fases, como loteamento do terreno, e elaboração e aprovação do orçamento para o seu arranque. Na sua jornada de campo, António Didalelwa inaugurou, na localidade de Omukolongdjo, sede municipal do Cuvelai, os edifícios da administração e do palácio, que foram completamente reabilitados, ampliados e apetrechados com meios tecnológicos e informáticos. As obras custaram aos cofres do Estado três milhões de kwanzas.

Obras em curso

Estão igualmente em curso, as obras de reabilitação e ampliação do hospital municipal do Cuvelai, com capacidade para 60 camas, e até à conclusão da construção o número poderá aumentar para 120.
O hospital presta serviços de laboratório clínico, medicina, maternidade, saúde pública, e reprodutiva, aconselhamento e testagem voluntário da sida. As patologias mais frequentes no município são a malária, doenças respiratórias agudas, diarreia e sexualmente transmissíveis.
O administrador municipal do Cuvelai, Lopes Bravo "Xaxado" disse que estão em curso na sua circunscrição várias obras sociais, nos domínios da saúde, educação e assistência social que vão melhorar o nível de vida das populações.

Tempo

Multimédia