Províncias

Novo BI chega a mais três províncias

António Canepa |*

 

O novo Bilhete de Identidade começou, ontem, a ser emitido, na cidade do Huambo, depois de Luanda, Cabinda, Bengo, Kwanza-Norte, Benguela e Kwanza-Sul, numa cerimónia a que assistiu o governador da província, Albino Malungo, membros do executivo local, entidades religiosas e tradicionais.

Albino Malungo e Dom Alves Queirós testemunharam a emissão do novo BI
Fotografia: Francisco Lopes

 

O novo Bilhete de Identidade começou, ontem, a ser emitido, na cidade do Huambo, depois de Luanda, Cabinda, Bengo, Kwanza-Norte, Benguela e Kwanza-Sul, numa cerimónia a que assistiu o governador da província, Albino Malungo, membros do executivo local, entidades religiosas e tradicionais.
O director provincial da Justiça disse que, “apesar de algumas falhas técnicas, o processo começou bem” e que a previsão é emitir, na cidade do Huambo, cerca de 150 Bilhetes de Identidade por dia, 50 nos postos fixos e cem nos postos móveis localizados nos bairros de S. João e S. Pedro.
Estêvão Pedro referiu que nos “postos fixos emite-se o Bilhete de Identidade na hora”, enquanto nos postos móveis “é feita a recolha de dados biográficos e o cidadão só adquire o documento passadas 48 horas”.
Ernestina M. Tchipilica, de seis anos, foi a pessoa mais nova a adquirir o Bilhete de Identidade no Huambo. Disse sentir-se “muito contente” e que espera que mais crianças também o venham a ter.
Emiliano Ângelo, na fila desde as primeiras horas da manhã, estava ansioso por ter o Bilhete de Identidade, que nunca adquiriu porque “era muito difícil”. “Agora com o novo método tudo está mais fácil. Acho que já poderei trabalhar, visto que antes não podia por falta do BI”.
Américo Pedro Kassoma considerou de grande importância a aquisição do novo Bilhete de Identidade, que lhe “vai possibilitar conseguir emprego”.
No Huambo, o sistema vai funcionar em postos fixos e móveis Os primeiros estão no município sede, no Departamento Provincial, além de um camião, devidamente apetrechado, destacado para os municípios de Bailundo, Londuimbali, Caála e Mungo.
Os móveis funcionam nos bairros de S. João, S. Pedro, no município sede e nos municípios do Katchiungo, Tchicala Tcholohanga, Ukuma.
O departamento provincial da Huíla de Identificação Civil e Criminal começou, ontem, na cidade do Lubango, a emitir o novo Bilhete de Identidade (BI).
A cerimónia de inauguração do novo sistema foi presidida pelo governador Isaac Maria dos Anjos.
O governador, depois de seguir os passos para o tratamento do documento, recebeu o seu novo BI, tendo sido informado sobre o funcionamento do sistema.
 Isaac dos Anjos apelou à população a tratar os bilhetes de forma organizada e sem precipitação, visto que o sistema está instalado e em funcionamento para atender todos os cidadãos nacionais residentes na província e não só.
O chefe do departamento da identificação, Alves Inácio, disse que, numa primeira fase, o sector vai emitir 50 bilhetes por dia, para permitir que os técnicos se adaptem melhor ao sistema, número que será, paulatinamente aumentado, até se atingir o seu funcionamento pleno, que vai permitir atender mais de 100 pessoas/dia.
 Disse que o departamento conta, igualmente, com dois postos de tratamento do BI móveis, que vão funcionar a nível dos 13 municípios da província, a fim de permitir que os cidadãos não residentes no Lubango possam, igualmente, ter acesso ao documento.
 Assistiram à inauguração do sistema, membros do governo provincial, entidades eclesiásticas, políticos, autoridades tradicionais e população.
 
Bié

A governadora provincial do Bié, Cândida Celeste da Silva, inaugurou ontem, na cidade do Kuito, o novo posto de emissão do Bilhete de Identidade.
 Ao intervir no acto, a governadora mostrou-se satisfeita pela maneira como o Ministério da Justiça elaborou o novo modelo do Bilhete de Identidade (BI), sublinhando que facilitará a população da região e não só a obter o referido documento.
Enalteceu o empenho do Governo central pela modernização e apetrechamento do departamento de identificação, permitindo celeridade no tratamento do BI.
 Garantiu ainda que, dentro em breve, o sistema de emissão do novo BI poderá estender-se para o interior da província, com vista a facilitar os cidadãos que habitam nas comunas, embalas e aldeias.
 Os munícipes manifestaram-se satisfeitos com a atitude do Governo, através do sector da Justiça, em procurar melhorar a qualidade dos serviços oferecidos à população.
 Apelaram ainda ao Governo no sentido de prosseguir com o mesmo dinamismo, noutras áreas do sector da Justiça, sobretudo expandir os serviços no interior, construção de tribunais municipais, entre outros.
 Participaram no evento membros do governo, autoridades tradicionais, religiosas, representantes de partidos políticos, de associações não governamentais e população em geral.
 *com angop

Tempo

Multimédia