Províncias

Novo hospital para a comuna de Tchikonko

Arão Martins | Tchikonko

A assistência médica à população da localidade de Tchikonko, estimada em 30.536 habitantes, tende a melhorar a partir do mês de Agosto, quando forem concluídas as obras do novo hospital, no quadro do programa de investimentos público.

Parte frontal do novo hospital com obras em fase conclusiva
Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro

O hospital, com capacidade para  internar mais de 20 pacientes, está a ser erguido no quadro do programa de expansão dos serviços de saúde.
O administrador da região, Fernandes dos Santos, esclareceu que a comuna de Tchikonko, parte integrante do município de Quipungo, está situada 45 quilómetros a sul da sede municipal. Os seus habitantes, acrescentou, dedicam-se essencialmente à agropecuária e ao comércio informal. Fernandes dos Santos disse que a entrada em funcionamento do hospital, cujas obras estão no fim, vai permitir que a assistência sanitária seja melhorada e que a população deixe de percorrer longas distâncias em busca dos primeiros socorros.
O administrador de Tchikonko defende a admissão de mais pessoal técnico, para atender, de forma eficaz, os pacientes. “Temos na localidade poucos técnicos médios e 50 agentes comunitários, que têm ajudado as autoridades no processo de vacinação à população, e a entrada em funcionamento do novo hospital vai exigir a admissão de mais técnicos.
Explicou que a sarna, bronquite e o paludismo são as doenças que mais predominam na região. A população de Tchikonko, acrescentou, dedica-se essencialmente à agricultura de subsistência, com o cultivo de massango, massambala, milho, mandioca, feijão, jinguba, gengibre, abóbora, bem como à criação de gado.
O administrador Fernandes dos Santos reconhece os avanços que a localidade regista, mas defende mais acções nos sectores da Educação e da Saúde e na reabilitação das vias de acesso.
“Ainda há muito por fazer, mas é verdade que o Governo tem feito muito, porque já temos vários serviços”.

Tempo

Multimédia