Províncias

Novos autocarros facilitam circulação

Estanislau Costa | Lubango

As operadoras de transporte de passageiros e mercadorias na província da Huíla passam a exercer a actividade com maior eficiência com a entrega, pelo ministério dos Transportes, de 35 novos autocarros.  

Novos autocarros na Huíla reforçam a capacidade local de transporte
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

O ministro dos Transportes, Augusto Tomás, disse, na ocasião,  que os meios, com capacidade para acomodar de 36 a 50 passageiros, representam um investimento necessário para reforçar a capacidade de transportes públicos na província e melhorar as trocas comerciais entre o campo e a cidade.
Augusto Tomás apelou às operadoras beneficiárias para conservarem  os autocarros para durarem mais tempo. “Os meios colocados à disposição dos operadores locais estão munidos de motores ocidentais fáceis de ser manejados por qualquer técnico durante a manutenção”, informou, para descrever que os acessórios são fáceis de  encontrar no mercado nacional.
O responsável da Jobita, empresa de transportes públicos, João Baptista, reconheceu o empenho do Executivo em criar condições adequadas para facilitar a mobilidade da população das zonas urbanas e suburbanas, facto que pode minimizar a circulação de táxis sem condições para o efeito e que têm causado acidentes violentos.
“Vamos dar prioridade às rotas com muita procura e aquelas onde há muita produção dos camponeses para apoiar o comércio, visto que os autocarros estão projectados para transportar até 300 quilos”, disse, reconhecendo a qualidade e o conforto dos veículos.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, pediu às operadoras de transporte público para gerirem bem os meios e criarem rotas que facilitem a mobilidade dos estudantes e funcionários públicos, por forma minimizar os custos dos táxis.
“Os veículos públicos devem circular em toda a extensão da cidade do Lubango, nas comunas e municípios com uma comparticipação simbólica de cada cidadão”, disse o governador provincial.
As operadoras Jobita, Transferraz, Organização Paulo e Filhos, Trukgest, FKP, Petraline, Sotrans, PCK Ngunda, Joma Jobral, Meu Bem, Angoreal e Rentalangola receberam os autocarros.

Entregue centro do CFM

Mais de 600 jovens interessados em seguir diversos ofícios do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM), vão ser formados no centro de formação profissional  no bairro do Ferrovia na cidade do Lubango.
O imóvel, apetrechado com diversos equipamentos sofisticados, conta com cinco salas de aulas, 16 laboratórios, um auditório, sala de simulação, observação e teste da qualidade dos acessórios utilizados pelas locomotivas e vagões.
O edifício possui  uma área de equipa
mentos para auxiliar os cursos de manutenção e telecomunicações, sinalização ferroviária e testes laboratoriais. Implantado numa área de 5.000 metros quadrados, o centro tem acoplado  um dormitório com  53 camas.
O centro vai ministrar os cursos do testes de material laboratoriais, simulador de locomotivas, manutenção e telecomunicações, e sinalização ferroviária.
O governador provincial da Huíla, João marcelino Tyipinge, realçou a importância da infra-estrutura, reafirmado que a mesma só tem sentido casdo haja instrução técnica e capacitação do homem.
João Marcelino Tyipinge considerou as província da Huíla, Namibe e Cuando-Cubango, onde passa o CFM, como as são três grandes molas impulsionadora para o desenvolvimento do país.

Tempo

Multimédia