Províncias

Número de casos de mordeduras é preocupante

Joaquim Júnior | Uíge

As autoridades sanitárias da província do Uíge estão preocupadas com o elevado número de casos de mordeduras causadas por cães vadios, que deambulam nas ruas da cidade e em diversas localidades da região, afirmou ontem a chefe de secção de veterinária da Direcção Provincial da Agricultura.

Rosária Dombaxi disse que desde Janeiro até à primeira quinzena do mês de Outubro foram mordidas por animais 1.276 pessoas, das quais 13 acabaram por morrer, enquanto um grande número de infectados com raiva obtiveram a cura graças à pronta intervenção dos serviços de Saúde.
A veterinária explicou que, no período em análise, foram vacinados 16.705 animais na província, entre cães, gatos e macacos. Rosaria Dombaxi considerou positiva a adesão da população à campanha de vacinação de animais, mas lamentou a negligência de muitos donos em termos de higiene e outros cuidados essenciais.
“Diariamente são vacinados entre dez a 20 animais. Isso já é uma atitude positiva. Mas temos dito aos donos que não basta levar o animal ao veterinário, mas é também necessário dar banho, pelo menos, uma vez por semana. “Nós aconselhamos as pessoas a manterem os  cães nos quintais e devidamente acorrentados”, disse o chefe da secção de veterinária .

Tempo

Multimédia