Províncias

Obras por concluir há mais de dez anos

Jaquelino Figueiredo | Soyo

As obras de construção do novo edifício de Administração Municipal do Soyo, província do Zaire, estão paralisadas há mais de dez anos. O empreiteiro, contratado pelo Ministério da Administração e Território e Reforma do Estado (MATRE), abandonou os trabalhos sem nenhuma justificação.

Lúcia Tomás
Fotografia: DR

O edifício inacabado ,de dois andares, segundo a administradora municipal do Soyo, Lúcia Tomás, foi concebido para albergar todos os serviços ligados à Administração Municipal.

“A obra do edifício da Administração Municipal está sob responsabilidade
do MATRE. Portanto, só mes-mo esta entidade deve dizer as razões desta paralisação prolongada”, disse Lúcia Tomás, para acrescentar” Não dispomos de informações concretas do que se passou com empreiteiro, cujo nome desconhecemos.”
A responsável disse que parte dos serviços da Administração do Soyo estão confinados num lugar exíguo, outros em vários edifícios sem condições. “Se as obras do edifício estivessem concluídas todos os funcionários da administração estariam devidamente acomodados e deste modo atenderíamos com mais dignidade o público”, disse.
A infra-estrutura, situada na zona baixa da cidade, transformou-se em esconderijo de meliantes.

Tempo

Multimédia