Províncias

Paralisação de obras embaraça funcionamento

A paralisação registada nas obras de reabilitação do Hospital Geral do Uíge, observadas desde meados de 2015, estão a dificultar o funcionamento de alguns serviços, sobretudo a área de pediatria, cujo edifício ficou descampado, disse ontem o director clínico da maior unidade sanitária da região.

David Diavanza, que falava após visita de constatação efectuada pelo governador provincial, Pinda Simão, à instituição de saúde, referiu que a área de pediatria é a que mais sofre com os efeitos da paralisação dos trabalhos. Neste momento, o responsável avançou que o edifício que acolhia a área de pediatria ficou sem tecto, estando, neste momento, a funcionar numa situação de adaptação.
O director clínico referiu que a intervenção ao hospital previa a restauração e apetrechamento de todos os blocos dos diferentes serviços com camas e colchões, equipamentos de apoio, laboratórios, aparelhos modernos de raio X e de ecografia.

Tempo

Multimédia