Províncias

Pesca do Sumba com novas canoas

Jaquelino Figueiredo | Soyo

Dezasseis canoas de fibra foram entregues sábado, a igual número de cooperativas localizadas na comuna do Sumba, município do Soyo, pelo Instituto de Desenvolvimento da Pesca Artesanal (IPA) à luz do projecto de fomento da pesca continental em curso na região.

Parte do lote de 32 embarcações artesanais já estão ao serviço dos pescadores da comuna do Sumba
Fotografia: Jaquelino Figueiredo

Dezasseis canoas de fibra foram entregues sábado, a igual número de cooperativas localizadas na comuna do Sumba, município do Soyo, pelo Instituto de Desenvolvimento da Pesca Artesanal (IPA) à luz do projecto de fomento da pesca continental em curso na região.
As dezasseis canoas fazem parte de um lote de 32, planificadas para o município petrolífero. O representante provincial do IPA no Zaire, Álvaro Jorge, disse ao “JA” que a entrega de canoas e respectivo material de pesca aos pescadores se enquadra na política do Governo angolano de fomentar a pesca continental no Zaire, com vista a diversificar a dieta e combater a fome a nível das comunidades ribeirinhas.
A par do fomento da pesca continental, o Governo angolano quer que a actividade pesqueira considerada promissora, nas comunidades ribeirinhas da região, seja real e efectiva, através da entrega de embarcações aos artistas da pesca, cujo processo teve início em 2008.
As canoas estão equipadas com material de pesca, designadamente redes diversas, anzóis, botas e luvas de protecção, caixas térmicas para conservação do pescado, agulhas para remendos de redes, coletes salva-vidas, destorcedores e fios de nylon.
Os pescadores recebem as canoas e o material de pesca a crédito bonificado que deverá ser reembolsado num prazo e num valor a definir pelo Fundo de Apoio à Indústria Pesqueira (Fadepa), para além de um ano de graça. “Estamos neste momento a trabalhar na organização dos pescadores em cooperativas, ou associações, em toda a província, porque estas canoas não serão entregues de forma individual, mas sim colectiva”, explicou Álvaro Jorge. As cooperativas são constituídas no mínimo por quatro pessoas, com vista a facilitar a gestão disciplinada dos meios.
Para além da entrega de meios aos pescadores associados em cooperativas, o Governo está também a desenvolver acções de consciencialização dos pescadores para a prática responsável da actividade pesqueira, e garantindo que há renovação equilibrada do ecossistema.     
Álvaro Jorge disse que, numa primeira fase, a província do Zaire está a receber do Ministério de Pescas um total de 100 canoas de fibra a remos, que estão a ser distribuídas em todos os municípios, tendo o pontapé de saída ocorrido no passado fim-de-semana, na comuna de Sumba, Soyo.
Nos próximos dias serão entregues mais 16, com o respectivo material de pesca, aos pescadores do município do Nzeto, dez ao Tomboco e 12 a Kuimba, Mbanza Kongo e Nóqui.

Tempo

Multimédia