Províncias

Pescadores com falta de meios

Os índices de captura de pescado na comuna de Mangue Grande, na província do Zaire, baixaram consideravelmente nos últimos meses, por falta de material adequado.

Artefactos existentes na comuna são adquiridos em Luanda e chegam ao destino mais caros devido ao custo de transporte
Fotografia: João Augusto

Os pescadores artesanais admitiram à agência Angop que a falta de artefactos de pesca fez baixar os níveis de captura na comuna, sendo forçados a utilizar meios rudimentares.
O pescador Salomão Massaki apelou aos comerciantes locais a disponibilizarem o material necessário para o exercício da actividade e afirmou que a pesca artesanal é mais eficaz no alto mar, a cerca de seis milhas da costa, o que é actualmente impossível de praticar por falta de embarcações a motor.
Francisco Muabi, outro pescador, solicitou à direcção provincial das Pescas e parceiros apoio à actividade, considerando a necessidade de diversificar a economia nacional e combater e a pobreza.
O pescador lamentou a falta de lojas de material de pesca, o que tem dificultado a actividade, uma vez que os artefactos existentes na comuna são adquiridos em Luanda, chegando ao destino mais caros devido aos custos de transporte. No mesmo sentido, Mário Msampala referiu que a região é rica em recursos marinhos, mas a falta de meios de captura dificulta a vida dos pescadores artesanais e da população local, que se vê forçada a adquirir o produto a preços elevados, devido à sua escassez.
“Temos recursos marinhos e fluviais suficientes que podem garantir o sustento das nossas famílias e a comercialização do excedentário, desde que haja meios para desenvolvermos as nossas actividades”, disse.

Tempo

Multimédia