Províncias

Pescadores do município têm apoio das autoridades

Pedro Bica | Ambriz

Os antigos combatentes e veteranos da pátria do município do Ambriz, que estão enquadrados nas cooperativas de pescadores e de agricultores, vão beneficiar brevemente de apoios, anunciou ontem o director provincial do sector, no Bengo.

Fotografia: JAIMAGENS

Joaquim Cangulo Domingos, que falava no âmbito de uma visita de ajuda e controlo às duas cooperativas, avançou que os pensionistas, para além dos subsídios que recebem mensalmente e de forma regular, também beneficiam de outros programas de integração social, através de kits diversos vindos do Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, para o aumento da sua renda familiar.
Na visita ao Ambriz, o director dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria do Bengo manteve um encontro com os assistidos, membros das duas cooperativas e visitou as embarcações de pesca, onde deixou claro que a instituição já remeteu para o Ministério de tutela as preocupações dos beneficiados, estando a aguardar pela resposta das autoridades centrais.
Joaquim Domingos revelou que a província conta com 9.302 pensionistas, sendo que dos seis municípios do Bengo, o Nambuangongo controla actualmente 3.818, dos quais 1.481 do sexo masculino e 2.337 feminino.
No ano transacto, os pensionistas do Bengo beneficiaram de kits profissionais de serralharia, carpintaria, sapataria, agricultura e de meios para a arte da pesca artesanal.
Importa realçar que o município do Dande possui três cooperativas, um projecto de aquacultura, que neste momento já produz a tilápia, vulgo cacusso, que é comercializada nos mercados de Caxito, Panguila e arredores de Luanda.
O representante da cooperativa dos pescadores, Gomes Mboma, disse que a falta de canoas, chatas e de infra-estruturas condignas, a­lém de outros instrumentos ligados à pesca, constitui a grande preocupação para o exercício da actividade pesqueira.

Tempo

Multimédia