Províncias

Poluição sonora afecta moradores

O uso de aparelhos de amplificação sonora em cerimónias por ceitas religiosas, em bairros periféricos da vila de Cazombo, sem a autorização das autoridades municipais, tem tirado o sono aos munícipes que accionaram o comando local da Polícia Nacional (PN) para por cobro à situação.

Ontem, após reunir com os munícipes, o comandante da PN superintendente Vitorino Sapalo prometeu actuar em coordenação com a repartição local da Cultura, no sentido de devolver a paz e tranquilidade à vila. Segundo os moradores, as cerimónias são realizadas durante a noite sem o mínimo de respeito pelas regras de convivência social. “Nós temos cantinas até ao lado dos hospitais e que não respeitam os limites de som, causando perturbação e poluição”, reforçou o oficial superior da PN.

Tempo

Multimédia