Províncias

População da região aplaude a abertura de serviços sociais

Matias da Costa | Saurimo

A população da comuna de Cambândua, 52 quilómetros a oeste do Cuito, conta, desde segunda-feira, com mais um centro médico, com 30 camas, e dez casas sociais, de tipologia T3.

Docentes e estudantes da Universidade Lueji A`Nkonde com mais facilidades para realizarem trabalhos de investigação científica
Fotografia: Paulo Mulaza

As infra-estruturas, construidas de raiz, foram inauguradas pelo governador da província do Bié, Boavida Neto, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos.
A população de Cambândua, na mensagem lida pelo ancião Silva Chiqueleta, manifestou satisfação pelos bens ganhos. O ancião realçou, na sua intervenção, a qualidade registada nos serviços de assistência médica e habitacional.
O governador provincial Boavida Neto disse que as novas infra-estruturas simbolizam o cumprimento das recomendações pautadas no programa do Governo, com vista a repor a comodidade e bem-estar da comunidade. Boavida Neto apelou aos profissionais da saúde mais humanização e entrega ao serviço, para se manter a confiança da população aos serviços públicos.
Boavida Neto manifestou  o interesse e a determinação em reactivar o cultivo de arroz nas fazendas da região de Cambândua. O governador provincial afirmou que a comuna sempre assumiu papel de referência na produção de cereais, graças ao seu solo fértil. Boavida Neto defendeu uma revisão nos preços dos “inputs” e instrumentos agrícolas, para torná-los acessíveis.

Tempo

Multimédia