Províncias

População enfrenta baixas temperaturas

José Chaves

A onda de frio que se regista actualmente na província do Bié tem sido justificação para algum absentismo de funcionários públicos e de crianças em postos de trabalho e em escolas.

Fotografia: DR

Segundo apurou o Jornal de Angola, funcionários públicos chegam atrasados aos locais de trabalho, alegando frio. Francisco Xavier, morador de um dos bairros da província, condena a atitude. Afirma que os trabalhadores têm de conhecer a Lei Geral de Trabalho, bem como os seus deveres e cumprir com as normas do funcionamento da instituição à qual estão vinculados.
Por seu lado, Higino Soneha, também funcionário público, afirmou que a avaliação do desempenho de um funcionário começa na pontualidade e na qualidade do trabalho realizado, referindo que a mudança de estação não serve de argumento para justificar a falta no local de serviço. As baixas temperaturas estão a afectar os nove municípios da província do Bié, (Andulo, Nharêa, Cunhinga, Catabola, Camacupa, Cuemba, Cuito, Chitembo e Chinguar), onde os termómetros já chegaram a registar entre 6 e 7 graus.
O director do gabinete provincial da Saúde, João Campos, lembrou que “há a necessidade de agasalho, quer para adultos, quer para os mais novos”. 
O Bié é uma das províncias onde se registam temperaturas baixas no país, que na altura da estação do Cacimbo chegam a atingir menos de dez graus.  Nesta altura do ano  há maior probabilidade de ocorrência de doenças respiratórias, como gripes, sinusites e bronquites, com mais predominância em menores, grávidas e idosos.

Tempo

Multimédia