Províncias

Postos de saúde encerrados devido à falta de técnicos

Os postos de saúde das localidades de Lutete, Quióngua e da sede da comuna de Pungo a Ndongo (município de Cacuso) encontram-se encerrados há algum tempo, devido à ausência de enfermeiros, que se encontram na cidade de Malanje em formação. A informação foi avançada pelo director provincial da Saúde, Avantino Sebastião, tendo realçado que cada posto conta apenas com um único técnico básico de saúde, o que força a encerrá-los na ausência dos mesmos.

Comuna de Pungo a Ndongo carece de técnicos de saúde
Fotografia: Eduardo Pedro| Edições Novembro

O director justifica a ausência dos técnicos ao facto de estarem a cumprir uma formação, em obediência a uma directiva do Ministério da Saúde, que obriga a actualização dos técnicos básicos e médios de enfermagem.
A solução encontrada para mitigar a situação que durará ainda algum tempo, passa, segundo o responsável, pela utilização de brigadas móveis de saúde, que vão efectuar semanalmente consultas grátis à população das referidas localidades.
Os postos de saúde das localidades de Lutete, Quióngua e da sede da comuna de Pungo a Ndongo (município de Cacuso) encontram-se encerrados há algum tempo, devido à ausência de enfermeiros, que se encontram na cidade de Malanje em formação. A informação foi avançada pelo director provincial da Saúde, Avantino Sebastião, tendo realçado que cada posto conta apenas com um único técnico básico de saúde, o que força a encerrá-los na ausência dos mesmos.
O director justifica a ausência dos técnicos ao facto de estarem a cumprir uma formação, em obediência a uma directiva do Ministério da Saúde, que obriga a actualização dos técnicos básicos e médios de enfermagem.
A solução encontrada para mitigar a situação que durará ainda algum tempo, passa, segundo o responsável, pela utilização de brigadas móveis de saúde, que vão efectuar semanalmente consultas grátis à população das referidas localidades.

Tempo

Multimédia